MENU

11/06/2020 às 09h46min - Atualizada em 11/06/2020 às 09h46min

Campeonato Maranhense: Proposta de alguns clubes não prevê rebaixamento em 2020

Dema de Oliveira
São José quer que nessa temporada não aconteça rebaixamento - Foto: Divulgação/EC São José

A assembleia remota que promete definir os rumos do Campeonato Maranhense 2020 está marcada para esta sexta-feira (12), às 10h, e a tendência é que mudanças sejam feitas no regulamento e na tabela do Estadual para permitir este retorno.

Alguns clubes não devem mais voltar ao campeonato, enquanto que outros vão mudar bastante o grau de investimento. Isso tudo afetado pela crise financeira decorrente da pandemia, mas principalmente pelo ponto de parada da competição.

Enquanto Moto Club está certo de ir direto para a semifinal, o Cordino já está rebaixado e o São José tem apenas um jogo para saber se cai para a Série B também ou se avança para a segunda fase. E este é um dos problemas.

O presidente do São José, Paulo Campineiro, disse que não tem recursos e não pretende reativar o time por conta da despesa e da imprevisibilidade por depender do resultado de um jogo.

“Nós ficamos com um jogo por fazer na primeira fase, contra o Cordino, em Barra do Corda. Eu não tenho mais nenhum jogador registrado, pois meus contratos eram de três meses. Para fazer um jogo desse, eu gasto no mínimo R$ 70 mil com pelo menos uma folha paga, além da despesa com treinos e a viagem. E quem é o jogador que vai aceitar essa situação de uma partida só, sendo que corre o risco de se perder este jogo fora de casa, manchar o currículo com o rebaixamento”, disse Campineiroe.

Por outro lado, o Pinheiro deve voltar ao campeonato, mas não com o investimento de antes. O time tinha reforços de outros estados e a despesa agora vai diminuir ao ponto de a equipe ser formada apenas por jogadores da região.

” Todo o time dispensado. Contratos terminaram e não vamos retornar esses atletas. O PAC vai cumprir a tabela com um time daqui mesmo, sem jogadores de fora. Vamos voltar com a seleção pinheirense (seleção municipal)”,  disse o presidente Filemon Guterres.

Segundo Paulo Campineiro, os presidentes dos oito clubes se reúnem quase que diariamente via internet para deliberar sobre estas questões e uma proposta foi acordada entre eles para a apresentar à Federação Maranhense de Futebol (FMF) na reunião de amanhã.

“Nós nos reunimos e entendemos que a melhor proposta, diante de tudo isso que está acontecendo, é não jogar mais os jogos pendentes da primeira fase e passar direto para a segunda fase mantendo a classificação atual. Assim, Moto e Sampaio vão direto para a semifinal, enquanto que Pinheiro, Juventude, Imperatriz e Maranhão vão para a segunda fase, e São José e Cordino ficam na zona de rebaixamento, mas com o comum acordo de não ter rebaixamento este ano, uma vez que a primeira fase não terminou. Não teria mais a Copa FMF, então as três vagas da Copa do Brasil, as duas vagas da Série D do Campeonato Brasileiro e a vaga da Copa do Nordeste ficaria em disputa com os clubes que avançaram”, revelou Campineiro.

Sobre o não rebaixamento, Campineiro lembrou que isso de fato muda o regulamento, mas que a FMF não poderia mais falar em manutenção das regras da competição, uma vez que abriu para novas inscrições de jogadores fazendo com que clubes passem do limite determinado de 35 inscritos.

“Não tem como manter o regulamento nestas condições. Quando a FMF abre para novas inscrições, ela já está mudando o regulamento”  concluiu o presidente do São José.

Na primeira fase do estadual, ficaram pendentes seis jogos. Quatro da última rodada, um da quarta rodada e outro da sexta rodada. 

Os jogos que ainda faltam são:
Imperatriz x Sampaio – adiado da 4ª rodada
Pela 7ª rodada 
Imperatriz x Pinheiro
Moto x Maranhão
Cordino x São José
Juventude-Samas x Sampaio


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...