MENU

22/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 22/09/2020 às 00h00min

Juiz autoriza divulgação de pesquisa em João Lisboa

Da Redação
Pesquisa divulgada que aponta vitória de Vilson Soares está correta - Foto: Divulgação
O juiz titular da 58ª Zona Eleitoral de João Lisboa, Glender Malheiros Guimarães, julgou improcedente a representação promovida por adversários do pré-candidato a prefeito Vilson Soares e autorizou a divulgação da pesquisa legalmente registrada sob o nº MA-04983/2020. 

Divulgada no 1º dia deste mês por O PROGRESSO, a pesquisa trazia o candidato do PDT, Vilson Soares, que é apoiado pelo prefeito Jairo Madeira, com larga vantagem sobre todos os adversários, fato esse que gerou inconformismo entre os representantes do segundo colocado, Dr. Enoque. À Justiça Eleitoral, encaminharam representação, inclusive, classificando a pesquisa como “Fraudulenta”, termo esse que caiu por terra diante da contestação promovida pela empresa realizadora, Inteligente Consultoria e Serviços Eirelli/Quality Pesquisas, que sustentou ter no “mérito da realização e divulgação da pesquisa, respeitado todas as diretrizes legais e técnicas constantes da RESOLUÇÃO TSE nº 23600/2019”.

Proferida no dia 18, sexta feira última, o juiz Gleder Malheiros, assim sentenciou: ANTE O EXPOSTO, JULGO IMPROCEDENTE a presente representação, motivo pela qual revogo a liminar anteriormente deferida, e autorizo a publicação da pesquisa eleitoral registrada sob o nº MA-04983/2020.

Segundo os dados divulgados, em todos os cenários, tanto na pesquisa espontânea, quando o eleitor é solicitado a apontar um nome; como na pesquisa induzida, quando ao eleitor, são apresentados os nomes de todos os candidatos para que ele escolha um, estabelecendo como cenário, se as eleições fossem hoje, o pré-candidato Vilson Soares seria eleito prefeito de João Lisboa. Nesse caso, na pesquisa espontânea, teve 30,8 por cento e na pesquisa induzida, 37,6 %.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...