MENU

25/11/2021 às 19h19min - Atualizada em 25/11/2021 às 19h19min

Ministério Público quer pena maior para acusado de feminicídio, vilipêndio e ocultação de cadáver

Carlos Róstão Martins Freitas, titular da 8ª Promotoria Criminal, confirmou a O PROGRESSO que vai recorrer da decisão

Dema de Oliveira
Promotor Carlos Róstão vai recorrer da decisão do Corpo de Jurados - Foto Divulgação
 
O Ministério Público do Maranhão informou na manhã desta quinta-feira (25), que vai recorrer da sentença a qual foi condenado o feminicida Gabriel Weverton Fontes da Silva, 22 anos, o ‘Zé Maguim’. Ele foi julgado nesta quarta-feira pelo Tribunal do Júri, pelos crimes de feminicídio quadruplamente qualificado, ocultação e vilipêndio ao cadáver, da ex-namorada Erika, crime perpetrado em 2018. 

O promotor Carlos Róstão Martins Freitas, titular da 8ª Promotoria Criminal da Comarca de Imperatriz, que trabalhou no julgamento, confirmou a O PROGRESSO que vai recorrer da decisão. O Ministério Público achou branda a pena, de pouco mais de 14 anos, para um homem que praticou feminicídio, cuja pena mínima é de 15 anos. Além disso, tem as qualificadoras, como vilipêndio e ocultação do cadáver de Erika.

O promotor Carlos Róstão informou também a O PROGRESSO, que nos próximos dias outros dois julgamentos, tendo como réus acusados de feminicídio, serão realizados.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...