MENU

10/06/2020 às 16h11min - Atualizada em 10/06/2020 às 16h11min

Hospital Municipal de Campanha Covid-19 oferece acompanhamento psicológico

Em 15 dias de oferta do serviço já foram realizados 55 atendimentos

Kalyne Cunha - Ascom
ASCOM/PMI
Assistência psicológica é realizada de segunda à sexta-feira - Arquivo

Com objetivo de minimizar o sofrimento e estresse causado pela pandemia do coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde, Semus,  por meio do Hospital de Campanha Covid-19 garante apoio e assistência psicológica aos profissionais, pacientes e  familiares. Serviço funciona desde o dia 25 de maio e é realizado de forma remota, por ligações e vídeos chamada, de segunda à sexta-feira.

A secretária de Saúde, Mariana Jales, destaca a importância dos serviços de acompanhamento psicológico dentro do Hospital Municipal de Campanha.  "O trabalho é duro e árduo e a maioria dos profissionais ficam ansiosos e apreensivos por conta da pandemia de coronavírus. O acompanhamento psicológico faz com que esses profissionais se sintam valorizados e acolhidos, para que consigam desempenhar de forma eficaz seus afazeres".

Em relação aos pacientes internados com coronavírus, a secretária destacou que, "o acompanhamento psicológico é um passo importante para a conclusão do tratamento. Para os familiares, esse momento de acolhimento é necessário, pois por questões de segurança não é permitida visitas ao hospital e o acompanhamento faz com que se sintam menos apreensivos".

O coordenador do Hospital Municipal de Campanha, Vitor Pachelle, explica que, "o serviço de psicologia é uma preocupação dos gestores com o estado físico e mental dos servidores que estão inseridos nesta unidade, essa atenção e acompanhamento com a psicóloga se faz necessária para aliviar e controlar as tensões e emoções de nossos colaboradores", relata.

A psicóloga do Hospital Municipal de Campanha, Maria Aparecida, avalia os principais sintomas em que são acometidos os profissionais. "Sentimentos de angústia, medo, pânico, incertezas, insegurança, exaustão e o luto acabam se estendendo diariamente.  O medo de testar positivo, uma vez que estão trabalhando diretamente com este público e o medo de transmitir para a família. Dúvidas na perca do paciente diante do luto, inseguranças do tratamento, exaustão por conta da demanda e da sobrecarga física e emocional, são fatores de grande ansiedade. O corpo responde por meio da insônia, falta de apetite, choro fácil, falta de memória e de paciência (irritabilidade), dores musculares, gastrite".

Para o profissional do hospital, V.P.L.A. "Senti a valorização do nosso trabalho ao ser proporcionado este acompanhamento psicológico dentro do Hospital de Campanha, muitas vezes chegava apreensivo, com medo e saia angustiado. Ao ver o sofrimento de alguns pacientes me fazia refletir bastante e, com a psicóloga, estou conseguindo controlar as minhas emoções e principalmente entender que sou peça fundamental no processo de tratamento de muitos pacientes que precisam dos meus cuidados".

Em relação aos familiares, as principais queixas de acordo com a psicóloga são, "as incertezas sobre a doença e medo de não poder se despedir, o fato de não ter a possibilidade de oferecer auxílio presencial e o medo de estarem contaminados, porque tiveram em algum momento contato com este familiar antes da internação. Isto não é diferente aos servidores, estes também somatizam, e o corpo responde. Cada um de uma maneira".

Kelma Barbosa está com o pai internado e enfatiza como a iniciativa tem auxiliado a família. "A psicóloga entrou em contato conosco, para nos prestar apoio nesse momento delicado e difícil, que é a recuperação do meu pai. Agradecemos o cuidado e apoio de toda a equipe, ao mesmo tempo que reconhecemos a importância desse trabalho para a família e para o paciente". 

Joelma Barbosa, que também tem um familiar internado afirma que, "isso nos auxilia trazendo palavras de ajuda, conforto e ânimo. Assim nos sentimos assistidos de perto e respeitados, pois os profissionais das equipes do hospital sempre dialogam conosco. Apesar de ser um momento muito difícil, eles trazem palavras de ânimo e instrução para lidarmos com a situação. Estamos ombreados com a psicóloga e certamente com todo o hospital ".

Ação contribui direta e indiretamente ao enfrentamento dos desgastes advindos da pandemia, dentre outros, do âmbito hospitalar. Desenvolve processos de manejo, com o objetivo de aliviar, em grandes proporções, os impactos causados pela pandemia na Saúde Mental. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...