MENU

09/11/2021 às 19h21min - Atualizada em 09/11/2021 às 19h21min

Felipe Camarão segue viabilizando seu nome a sucessão estadual

Carlos Leen
Foto: Divulgação
 
Camarão confirmou que o seu partido, o PT, solicitou ao governador que adie para o início do ano que vem o anúncio do nome escolhido do grupo para disputar a eleição. A princípio a escolha do nome estaria marcada para este mês, novembro

O atual secretário de Educação do Estado, Felipe Camarão, tem se movimentando em torno do intuito de viabilizar seu nome como candidato a Governador do Maranhão. Ele é um dos nomes que pleiteiam o apoio do grupo político do atual governador Flávio Dino.

Os nomes apresentados dentro deste grupo são o do vice-governador Carlos Brandão (PSDB), o secretário Felipe Camarão, o do senador Weverton (PDT) e do secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

Filiado ao Partido dos Trabalhadores, PT, Camarão realizou um grande ato político no último dia 04, em São Luís, onde confirmou sua pré-candidatura ao Palácio dos Leões.

Em sucessivas entrevistas na imprensa, o secretário de Educação tem ponderado sobre o cenário eleitoral em 2022 e dado pistas sobre as articulações vindouras. Até o presente momento nada está definido na seara dinista, o que gera muitas especulações nos bastidores da política.

Camarão confirmou que o seu partido, o PT, solicitou ao governador que adie para o início do ano que vem o anúncio do nome escolhido do grupo para disputar a eleição. A princípio a escolha do nome estaria marcada para este mês, novembro.

Para o pré-candidato petista, ao contrário do que vem sido dito em rodas políticas, o nome do preferido a sucessão de Dino ainda está em aberto. “Acredito que nenhum dos pré-candidatos conseguiu ainda preencher todos os requisitos na carta”, afirmou referindo-se ao documento publicado e assinado pelo grupo do governador no início de 2021. “Os pré-candidatos precisam de mais tempo para debater com a população as condições necessárias para suceder o Governador Flávio Dino”, ponderou Camarão.

Eleições casadas
Felipe Camarão defende que as eleições presidências ano que vem serão decisivas para o jogo sucessório no Maranhão e é necessário alinhar politicamente os candidatos. Em entrevista ao Jornal Pequeno declarou que seu campo político tem no ex–presidente Lula (PT) e no Governador Flávio Dino (PSB) as principais referências. Camarão lembrou que o candidato do PT, Fernando Haddad, tirou cerca de 80% dos votos no Maranhão na eleição passada, fruto de um trabalho desenvolvido na Educação no país.

Flávio Dino, que concorrerá ao Senado, terá a tarefa de reeditar uma aliança vitoriosa e escolher o nome mais apto, unindo cerca de 16 partidos que o reelegeram na eleição anterior e com isso agora eleger seu sucessor.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...