MENU

08/11/2021 às 21h20min - Atualizada em 08/11/2021 às 21h20min

​Venezuelanas refugiadas iniciam cursos profissionalizantes em Araguaína

Trabalho faz parte de uma série de ações desenvolvidas pelo Município para garantir renda às famílias indígenas refugiadas

Assessoria
Os cursos foram escolhidos juntamente com as alunas e as aulas estão sendo realizadas no Centro de Geração de Renda do Município - Foto: AscomAraguaína/Marcos Sandes
 
A Prefeitura de Araguaína iniciou nesta quinta-feira, 4, as aulas do primeiro curso profissionalizante destinado às 15 mulheres indígenas venezuelanas da etnia Warao, que estão refugiadas em Araguaína. Ao todo serão seis cursos de capacitação com carga horária de 80 a 120 horas, que vão desde cursos de artesanato e pintura em tecido até de cabeleireira, design de sobrancelha e manicure.

“Os cursos foram escolhidos juntamente com as alunas e as aulas estão sendo realizadas no Centro de Geração de Renda do Município com todo o material doado pela Prefeitura, além do transporte das alunas. Com isso, as mulheres terão a oportunidade de vender os trabalhos produzidos, ou mesmo desenvolver novas habilidades para contribuir com a renda familiar”, explicou a superintendente da Assistência Social, Suzana Salazar.

A indígena Natali Rojas, de 25 anos, chegou há poucos meses em Araguaína e está vivendo com a prima e três sobrinhos. Ela disse estar animada com a possibilidade de ajudar a família.

“Os cursos que mais me interessaram foram os de artesanato ou que envolvem trabalhos manuais, pois eu acho que vou ter mais facilidade de aprender. Espero que assim a gente possa ganhar dinheiro e ajudar minha prima com as despesas”, contou a indígena refugiada.

Garantia de renda
O trabalho de capacitação faz parte de uma série de ações destinadas às famílias venezuelanas refugiadas em Araguaína, com o objetivo de garantir meios de geração de renda. As ações de acolhimento foram definidas pelo Comitê Municipal Consultivo de Assistência Emergencial, coordenado pela Secretaria da Assistência Social de Araguaína.

Além dos cursos de capacitação, também estão sendo realizadas ações para a garantia da segurança alimentar com a entrega de cestas básicas e verdes, acompanhamento das famílias por profissionais da saúde e assistentes sociais, assim como a contratação dos venezuelanos que irão atuar na limpeza e manutenção dos parques da cidade, podendo garantir a autonomia financeira de suas famílias.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...