MENU

07/11/2021 às 10h13min - Atualizada em 07/11/2021 às 10h13min

Livros & Leitura

Leia e comente

Da Redação
GB Edições
  

Independência Financeira: 7 Princípios para
Você Alcançar Seus Sonhos

Seja aos 18 ou 50 anos de idade, sempre é tempo para começar se organizar rumo à liberdade financeira. Basta ter os conhecimentos e planos de ação certos. É o que afirma a escritora e educadora Adélia Glycerio, no livro “Independência Financeira: 7 Princípios para Você Alcançar Seus Sonhos”. Ex-frentista e balconista, Adélia começou como a maioria dos brasileiros, do zero, para conquistar o conforto que tem hoje, aos 55 anos. Especialista em direito do trabalho, Adélia reúne conhecimentos técnicos, experiências e conquistas para conduzir o leitor ao sucesso, independentemente do saldo bancário ou conhecimento em finanças pessoais. Garante que qualquer pessoa pode alcançar objetivos, basta conjugar valores, regras e estratégias com visão a longo prazo. A obra é dividida em sete princípios. Entre eles a Visão, em uma análise do cenário atual econômico, e Disciplina, com conceitos básicos que todos deveriam saber - inflação, juros, CDI, tipos de investimentos, entre outros. Além disso, a autora também compartilha planilhas de organização e dicas práticas de como eliminar dívidas, e noções de quando procurar um advogado para garantir direitos ou solucionar problemas. Defensora da educação financeira escolar, a autora dedica o livro também a jovens a partir dos 15 anos. “Contém informações que deveriam ser transmitidas aos alunos do Ensino Médio para fazerem escolhas sábias, no que tange a carga tributária, que estamos sujeitos quando entramos na fase produtiva da vida”, avalia. “Independência Financeira” não é sobre soluções mágicas para gerar riqueza, mas um guia completo para alcançar sonhos e aprender a lidar com os ganhos. Ensina a montar um plano de ação certeiro e inspira quem batalha diariamente pelo que deseja. A educação financeira liberta e a autora se coloca como prova disso. O livro tem 216 páginas e é da Editora Jardim dos Livros.
 

Entre Decadência e Elegância

É como canta Jorge Vercillo na música “Eu E A Vida”: “o eterno aprendizado é o próprio fim”. A canção inspirou a brasiliense Keilla Barreto no processo criativo do romance “Entre Decadência e Elegância”. A obra conta a história de Melissa, uma mulher de 34 anos que decide se divorciar após descobrir que o marido não era quem todos pensavam ser e se vê diante de um recomeço não programado. Na primeira noite de solteira no Rio de Janeiro, a protagonista encontra Enzo, sócio de seu único irmão, com quem tem um envolvimento repentino. Um novo caminho se abre na vida de Melissa ao receber uma proposta para trabalhar por seis meses em uma editora parisiense. Quando está à espera do voo que a levará até a Cidade Luz, ela encontra o famoso ator inglês Tom Miller. Os dois vivem uma intensa paixão, mas o iminente fim do trabalho para o qual Melissa foi designada a obriga a fazer a difícil escolha entre a carreira e o romance. De volta ao Rio, ela experimenta os dissabores do relacionamento à distância. Quando acredita que apenas a sua vida amorosa está em declínio, é surpreendida com o único acontecimento esperado por todos, mas cujo momento não pode ser previsto por ninguém, o que abre as portas para a chegada da pior fase da vida da personagem. Apesar de a vida amorosa ser pauta no enredo proposto por Keilla, a história não se prende ao clichê e se aprofunda nas nuances da vida real. Além de ser inspirado em uma canção, o romance traz a indicação de uma música na abertura de cada capítulo para proporcionar uma experiência mais imersiva ao leitor. Keila Barreto, em “Entre Decadência e Elegância”, construiu ao longo de 203 páginas uma obra sobre o crescimento feminino. A autora enaltece a capacidade de constante evolução da mulher.
 

Princípio de Karenina

"Eu seria muito infeliz num mundo feliz. Ela seria feliz em qualquer mundo. Esta história, minha e da tua mãe, é também a tua." Com essa referência à célebre frase que abre o romance “Anna Kariênina”, de Tolstói, um pai se dirige à filha que não conheceu para lhe contar a sua história – que é também a história dela –, numa longa carta que é uma entrega sincera e emotiva, mas também uma bela reflexão sobre o significado da felicidade. Num cruzamento de identidades e geografias, o narrador deste romance nos leva por uma viagem ao outro lado do mundo ocidental, até o Camboja e o Vietnã, à procura daquilo que está mais perto de nós. Há um pai que ergue muros de silêncio, uma criada muito velha, uma amante que carrega sabores e perfumes proibidos. Estes são alguns dos personagens inesquecíveis que testemunham – ou dificultam – a busca desse homem por um amor incondicional. O livro “Princípio de Karenina” de Afonso Cruz tem 200 páginas e é da Editora Companhia das Letras.
 
Longevidade
Todos os avanços do mundo moderno – o método científico, as descobertas médicas, as instituições de saúde pública – proporcionaram a cada um de nós cerca de cinco décadas a mais de existência. Steven Johnson, um dos mais influentes pensadores da tecnologia, traça aqui os meandros dessa evolução. Quantos desses anos extras vieram de vacinas, antibióticos ou do uso dos cintos de segurança? Que forças agora nos mantêm vivos por mais tempo? Por trás de cada invenção revolucionária, o autor apresenta uma história inspiradora de inovação cooperativa, de pensadores brilhantes apoiados pelo poder público e por redes colaborativas. Afinal, as mudanças mais fundamentais que já experimentamos não vieram de grandes corporações, e sim de ativistas lutando por reformas, pesquisadores nas universidades compartilhando descobertas e agências sem fins lucrativos divulgando novos avanços da ciência em todo o mundo. Com 344 páginas, o livro é da Editora Zahar.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...