MENU

05/11/2021 às 20h21min - Atualizada em 05/11/2021 às 20h21min

Polícia Civil faz operação de combate a desvio de verbas públicas em Imperatriz

ASCOM - PCMA
Foto: Divulgação
 
Na manhã da última quarta-feira(3), uma operação da Polícia Civil do Maranhão foi deflagrada no intuito de executar mandados de busca e apreensão em meio a investigação que apura condutas ilícitas na antiga gestão da Secretaria de Planejamento da Prefeitura de Imperatriz, que seria responsável por desvios de verbas públicas e cobranças de propina na época.

Segundo à Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), as investigações apuram suspeitas de que, mediante a participação de um ex-secretário, tenha havido a prática de rachadinha, quando servidores são obrigados a repassar parte de seus salários a terceiros, e lotação de servidores fantasmas, além de cobranças de propina junto a usuários dos serviços.

Como resultado da ação policial, os investigadores apreenderam vários aparelhos de celulares e documentos em residências de servidores municipais e do ex-secretário da SEPLU de Imperatriz. Todo o material apreendido será periciado, e as informações obtidas nele inseridas ao inquérito policial. 
 
Prefeitura divulga nota sobre a operação 

“Sobre suposta operação da Polícia Civil do Maranhão envolvendo investigações na Secretaria de Planejamento Urbano (SEPLU), a Prefeitura de Imperatriz tem a informar que até o presente momento não houve nenhuma diligência na referida secretaria e tampouco algum servidor foi notificado, procurado para depoimentos, ou teve sua residência vasculhada com celulares e computadores apreendidos, conforme informa o site da PC. 
Repudiamos veementemente a afirmação de que exista uma organização criminosa dentro da Secretaria de Planejamento Urbano, ou em qualquer outro órgão do Município.
A Prefeitura de Imperatriz neste caso só reafirma sua disposição de sempre colaborar com as investigações, torcendo para que tudo ocorra dentro do ordenamento jurídico e com total isenção por parte da polícia judiciária estadual”.

Assessoria de Comunicação


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...