MENU

01/11/2021 às 20h12min - Atualizada em 01/11/2021 às 20h12min

Rayssa Leal permanece nos Estados Unidos para disputa do Super Crown

É a grande final do Mundial de Skate Street da qual Rayssa foi vice em 2019, já que em 2020 não aconteceu

Dema de Oliveira
Rayssa Leal conquistou a segunda etapa da SLS em Lake Havasu, na Florida - Foto: Divulgação/Assessoria
 
Neste sábado (30), a medalhista olímpica Rayssa Leal, com apenas 13 anos, entrou para a história da Skate Street (SLS), o Mundial de Skate Street, por se tornar a primeira competidora a vencer duas etapas seguidas da competição no mesmo ano.

A maranhense superou as japonesas Funa Nakayama e Momiji Nishiya, além da compatriota Pâmela Rosa, na final. Somando 19.2 pontos, ao final das beasts tricks.

Embora a final seja disputada entre 8 competidoras, ao fim da volta de 45 segundos e das 4 manobras individuais, as quatro melhores pontuadoras teriam direito a mais duas manobras para ganhar o título.

Logo, a final deste sábado ficou mercada pela disputa entre brasileiras e japonesas, a tônica que vem se repetindo nos últimos anos da SLS. Com Rayssa em primeiro, Funa Nakayama em segundo, Momiji Nishiya em terceiro e Pâmela Rosa em quarto lugar.

A vice-campeã da última etapa, Funa Nakayama, nas primeiras voltas, mas não conseguiu aumentar a média e acabou caindo para a terceira colocação no final.

Já Rosa melhorou sua nota e chegou ao pódio, até ser superada pela medalhista de ouro nas Olímpiadas Momiji Nishiya, que teve a melhor nota de uma manobra individual, 8 pontos. Chegando a liderança faltando apenas a última manobra da Rayssa, que acabara de ficar na 2ª colocação.
A brasileira, que até então liderava a competição sem nenhuma pressão, agora teria que fazer uma manobra superior a 5.7 para ficar com o título em sua última chance, e repetindo o feito de Salt Lake, a Fadinha fez um kickflip frontside 50-50, que teva a nota de 6.3, ficando com o título de mais uma edição da SLS.

Rayssa é a favorita do Super Crown

O Super Crown, é a grande final do Mundial de Skate Street. A última campeã, no ano de 2019, foi a brasileira Pâmela Rosa e atual 1ª colocada no ranking mundial. Rayssa é a atual vice-campeã do Super Crown, quando ainda tinha 11 anos.

Devido a pandemia, a competição não aconteceu em 2020 e agora a Fadinha evoluiu ao ponto de nunca ter ficado fora de um pódio de 2019 para cá. Depois da prata olímpica e de duas vitórias consecutivas, ela é a favorita para se tornar a campeã do mundo. O Super Crown acontece nos dias 13 e 14 de novembro na Flórida e por esse motivo Rayssa Leal, permanece nos Estados Unidos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...