MENU

17/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 17/09/2020 às 00h00min

14º BPM abre sindicância para apurar denúncia de violência policial em João Lisboa

Dema de Oliveira
Comandante do 14º BPM, Major Claudiney Nascimento, abriu procedimento de sindicância contra o sargento - Foto: Arquivo/O PROGRESSO

O comando do 14º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Imperatriz, e que tem à frente o Major Claudiney do Nascimento, abriu sindicância para apuração de um caso de violência policial na cidade de João Lisboa, a 9 km de Imperatriz. 

Segundo o comandante, houve instauração de procedimento de sindicância para apuração do caso. “A sindicância vai obedecer todos os princípios do contraditório, ampla defesa e com a utilização dos meios e recursos inerentes previstos”, destacou o comandante Claudiney.

Segundo o oficial, em caso de comprovação de qualquer ato ilegal, praticado pelo policial, que é um sargento, será adotado procedimento de instauração de Inquérito Policial Militar (IPM). “O 14º BPM trabalha diuturnamente para garantir a paz e a segurança de toda população e que situações atípicas serão devidamente apuradas, objetivando a adoção de medidas concernentes, para que sejam mantidos os princípios da moralidade, transparência, ética, respeito aos direitos humanos, proteção e promoção à dignidade da pessoa humana”, explicou o comandante.

O caso - Segundo informações, o sargento, lotado no Destacamento da Polícia Militar em João Lisboa, de circunscrição do 14º BPM, teria espancado um vizinho dele, que se encontra em um hospital de Imperatriz, em estado que inspira cuidados. 

Testemunhas afirmam que o motivo que levou o sargento, que não teve o nome divulgado pela Corporação, agredir o vizinho, foi porque este buzinou o carro para a esposa abrir o portão e isso teria irritado o  militar, que partiu para a agressão. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...