MENU

29/10/2021 às 20h10min - Atualizada em 29/10/2021 às 20h10min

Conselho Universitário aprova normas para retomada gradual das atividades presenciais

O planejamento do retorno presencial de forma progressiva irá ocorrer, respeitando-se as determinações dos Decretos vigentes e as medidas sanitárias protocolares, considerando as evidências atuais acerca da pandemia

Ascom UEMASUL
Foto: Divulgação
 
O Conselho Universitário da UEMASUL (CONSUN) se reuniu nesta quinta-feira (28), de forma extraordinária, para discutir o retorno gradual das atividades presenciais. A pauta única foi discutida, votada e aprovada por unanimidade pelos conselheiros. A resolução que dispõe sobre o plano para o retorno presencial gradual das atividades acadêmicas da universidade nos campi Açailândia, Estreito e Imperatriz foi elaborada considerando a situação vacinal dos alunos e professores, e as condições vacinais e sanitárias do Região Tocantina e do Estado.

Na resolução, apresentada pela Pró-reitora de Gestão e Sustentabilidade Acadêmica, professora Regina Célia Costa Lima, constam todos os procedimentos a serem adotados para a retomada gradual das atividades, considerando as mudanças significativas no cenário epidemiológico, como a redução dos casos da doença e o avanço da vacinação da população maranhense contra a Covid-19. A Pró-reitora destacou a importância do retorno gradual das atividades.

“Estamos agora em um momento importante que é a retomada do retorno gradual da presencialidade. Tivemos nesses dois anos um período de aulas remotas, que foi um momento muito difícil para nós, professores e estudantes, mas conduzimos essa travessia com maestria, graças ao trabalho e a dedicação de todos”.

Regina falou ainda que os relatórios de monitoramento e avaliação do Ensino Remoto Emergencial nos cursos de graduação e a consulta realizada pelo Comitê de Monitoramento e Avaliação (CMA), junto à comunidade acadêmica, foram fundamentais para o planejamento da retomada das atividades. “Estamos avançando na imunização da população e da nossa comunidade acadêmica. Nossos professores e técnicos já estão com o ciclo de imunização completo. Na consulta direcionada aos docentes e discentes, que foi feita com muita responsabilidade, 63% dos nossos estudantes responderam que são a favor do retorno presencial somente após o ciclo vacinal completo de todos os estudantes, com as duas doses”.

O planejamento do retorno presencial de forma progressiva irá ocorrer, respeitando as determinações dos decretos vigentes e as medidas sanitárias protocolares, considerando as evidências atuais acerca da pandemia e a necessidade da retomada presencial gradual das atividades, sem expor a comunidade acadêmica ao risco de contaminação.

Conheça os principais pontos da Resolução aprovada:

Graduação
Na graduação será mantido o ensino emergencial remoto para os componentes curriculares teóricos e com uma gradual flexibilização da presença para os componentes práticos. Será garantida a flexibilização para a realização de aulas práticas presenciais nos laboratórios e núcleos, seguidos os cuidados sanitários.

Uso dos laboratórios para o ensino 
Para a utilização dos espaços laboratoriais nas aulas práticas as turmas serão divididas de acordo com a capacidade dos espaços físicos, respeitando o distanciamento de 1,5 metros, e a ocupação máxima de 50% da capacidade do ambiente.

Estágio Supervisionado
As atividades de estágio serão planejadas pelos coordenadores de estágio e funcionarão em conformidade com a regulamentação e gestão própria dos locais de cenários de prática.

Atividades de pesquisa, extensão e inovação 
Para o desenvolvimento das atividades de pesquisa, extensão e inovação será mantido o uso do Termo de concessão de acesso aos campi, que deverá ser preenchido e apresentado aos Centros de Ciências. 

Uso da Biblioteca   
Neste semestre, será realizado o serviço de empréstimo e devolução de livros nas bibliotecas e a presença nos espaços de estudo será feito por meio de agendamento pelo e-mail das bibliotecas de cada campi.

Todas as ações de monitoramento serão acompanhadas pelo Comitê de Monitoramento e Avaliação (CMA) e o cumprimento das diretrizes educacionais pela Comissão de Acompanhamento e Avaliação (CEA), Coordenação de Projetos Pedagógicos (CPP) e pela Coordenadoria de Avaliação Institucional (CAI), em suas respectivas áreas de atuação. Deverão ser avaliadas com periodicidade, quantitativa e qualitativamente, a eficácia das modalidades de ensino-aprendizagem aplicadas no plano, com elaboração de relatórios, a serem apresentados aos órgãos colegiados pertinentes, que permitam subsidiar eventuais tomadas de decisão.

Notícias Relacionadas »
Comentários »