MENU

05/10/2021 às 10h17min - Atualizada em 05/10/2021 às 10h17min

Presidente da Ebserh: nossa margem de erro tem que ser muito pequena

Oswaldo de Jesus Ferreira disse que hospitais universitários federais, administrados pela empresa, são grande sala de aula para novos profissionais.

Agência Brasil - Brasília
Oswaldo de Jesus Ferreira falou ao programa Sem Censura - © Valter Campanato/Agência Brasil

  
O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Oswaldo de Jesus Ferreira, disse nesta segunda-feira (4) que a margem de erro da estatal, que é vinculada ao Ministério da Educação (MEC), é muito pequena. “Nós lidamos com ensino, educação e com a parte de saúde, então a nossa margem de erro tem que ser muito pequena”, disse.

A Ebserh administra 40 hospitais universitários federais, é responsável pela atualização tecnológica dessas unidades, pela compra de material e também incentiva pesquisas clínicas e o desenvolvimento de novas tecnologias voltadas à saúde pública. “[Esses hospitais são] uma grande sala de aula para os profissionais que estão ali sendo formados”, disse o presidente da estatal. 

Ferreira foi entrevistado no programa Sem Censura da TV Brasil e falou também sobre, entre outros assuntos, o papel da Ebserh, a pandemia de covid-19, os sistemas de contratação nos hospitais universitários federais e sobre câncer de mama.

Sobre os recursos que podem ser destinados à estatal no Orçamento de 2020, Ferreira se mostrou confiante. “Fizemos ao longo tempo os hospitais adquirirem a cultura do planejamento. Nós não podemos ter vergonha de levar um tempo para estudar e buscar planejar e planejar significa estabelecer prioridades. Não tem recursos para tudo, então nós temos que saber o que temos que fazer”, disse. “Por conta do trabalho nestes três anos, vamos colocar assim, nós sabemos o que tem que ser feito e, com isso, nós podemos acertar com esses recursos colocados”.

O presidente diz que, pelo respeito e pelo trabalho que a Ebserh tem feito no MEC, ele diz que “com certeza” a estatal não será prejudicada no Orçamento 2022. “Os nossos recursos serão mantidos de uma maneira integral, porque nós lidamos com uma área que não podemos prescindir de recursos.”

Veja aqui a entrevista completa:

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...