MENU

04/10/2021 às 22h17min - Atualizada em 04/10/2021 às 22h17min

DHPP investiga homicídio no Parque Santa Lúcia

A vítima foi jovem Ítalo Gabriel de Sousa da Silva, filho de um ex-PM, assassinado em 2018

Dema de Oliveira
Ítalo Gabriel de Sousa da Silva foi sepultado na manhã de ontem - Foto: Divulgação/Whatsapp
 
A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) iniciou nesta segunda-feira (4) as investigações para elucidar o primeiro crime de homicídio em Imperatriz, neste mês de outubro.

O crime aconteceu no início da noite do último domingo (3), e teve como vítima o jovem Ítalo Gabriel de Sousa da Silva, 21 anos, que era morador da Rua Paraíba, bairro Nova Imperatriz.

Ítalo foi atingindo a tiros quando saía de um clube, localizado no Parque Santa Lúcia, periferia de Imperatriz. Segundo informações da polícia, o autor dos disparos foi um dos dois homens que chegaram em um carro, cujas características não foram informadas, e que ainda não havia sido identificado, só sabendo que é branco.

O homem efetuou o primeiro disparo, Ítalo tentou correr, mas foi alcançado e, praticamente a queima roupa, efetuou mais outros disparos, que o atingiram no tórax. Ele ainda chegou a ser socorrido por um carro particular, mas não resistiu às lesões e morreu a caminho do hospital. 

Ítalo, cujo corpo foi sepultado na manhã de ontem, era filho do ex-policial militar José Gomes da Silva, conhecido por ‘Zé Ruela’, também assassinado a tiros, fato ocorrido em 2018, quando se encontrava em um ‘Ferro Velho’ de sua propriedade, localizado no Jardim São Luís.

A primeira linha de investigação adotada pela DHPP é que o homicídio de que foi vítima Ítalo Gabriel de Sousa da Silva, foi crime passional.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...