MENU

01/10/2021 às 14h56min - Atualizada em 03/10/2021 às 00h00min

Psicodelia tropical para enxergar as coisas simples: assista Doce é Manga

Novo clipe antecipa o clima de disco de estreia

SALA DA NOTÍCIA Julia Ourique
OrBe Comunicação
Junior Silva

A música negra e o ritmo afrobeat embalam as harmonias do single e clipe “Doce é Manga”, do projeto Espelhos de Okê (MG). Como se trouxesse suavidade ao caos, a canção remete ao contexto de isolamento, enquanto traz em sua letra a ironia de quem romantiza a vida. Com melodia dançante, as palavras densas fazem contraponto a alegria evocada nos instrumentos e nas vozes do grupo. A música é um lançamento Alcalina Records e antecipa o disco de estreia, Vista Sua Armadura Mais Bonita, com lançamento marcado para Outubro de 2021.

 

Assista “Doce é Manga”: https://youtu.be/OQqfRelN6O0

 

“Ela cria uma metáfora sobre a inversão de valores, em que deixamos de observar coisas simples que podem ser mais doces que os problemas. A música surgiu em meio ao contexto pandêmico de lockdown no qual estávamos adaptando à  nova realidade de isolamento. Com sonoridade dançante ironiza esse momento e é um resultado de reflexões de mudanças de valores, enxergar doçura em meio ao caos e valorizar as coisas pequenas e simples onde podemos encontrar felicidade", define Flavy Matos, uma das principais vozes do Espelhos de Okê.

 

O clipe de “Doce é Manga” foi criado com a intenção de trazer o visual dos contrapontos, as cenas com cores saturadas deixam claro a alegria e descontração trazida pela manga no contexto. No momento em que o figurino aborda cores em tons frios, a banda já não está tão feliz, porém apresentam sua arte com classe e força de vontade e a manga está distante, com casca, passando pelas costas sem ser vista.

Ouça “Doce é Manga”: https://tratore.ffm.to/doceemanga

O clipe e single “Doce é Manga” sucede os singles “Yeye Oke” e “Bomba Viva”, ambos lançados junto do selo paulista Alcalina Records, e com versões audiovisuais disponíveis no canal do Espelhos de Okê. Como não se pode deixar de notar, a banda é fortemente influenciada pelo tropicalismo: psicodelia e a união da guitarra com elementos sonoros regionais. A inspiração vem de artistas clássicos como Secos e Molhados, The Doors, Erykah Baduh. Gil, Caetano, Mutantes, e ainda Céu, Raul Misturada, Jussara Marçal, Dandara Modesto, Rihanna, entre outros.

“A mistura de referências tão distintas é a origem da miscigenação da música popular brasileira, no nosso caso, música popular brasileira psicodélica. Toda parte performática envolve o ouvinte criando uma atmosfera visual em torno das músicas. Além disso, as músicas são compostas por elementos eletrônicos que levam também para um universo  pop.”, analisa Flavy.

Criado durante o ano de 2020, o Espelhos de Oke é idealizado pela cantora Flaviany Matos, que atua na música desde 2004. Em um trabalho coletivo feito no interior de Minas Gerais, a banda aborda em suas composições temas como autoconhecimento, forças da natureza, espiritualidade, coletividade e questões sociais. Em suas performances, a ideia é unir música, dança e teatro, a fim de proporcionar ao público uma nova experiência artística. Fazem parte do projeto os músicos Flaviany Matos (performance, voz), Alan Girardeli (produtor musical, teclas, efeitos, baixo), Alexandre Rosa (violão e guitarra), Ciro Nunes (bateria e flauta), Zé Vitor Braga (performance, voz e percussão) e Marcella Melgaço (performance e voz).  

O single “Doce é Manga” é uma composição de Flavy Matos e Alan Girardeli e conta com vozes de Flavy Matos, Marcella Melgaço, Zé Vitor Braga e Gabriel Marchetto. E ainda, com os músicos: Flavy Matos (escaleta), Gabriel Faria (violão), Alan Girardeli (baixo, sintetizador e programação). O single foi gravado, editado, mixado e produzido por Alan Girardeli, no Estúdio DaumRec. A masterização ficou por conta de Bruno Giorgi. A arte da capa é de autoria de Gabriel Marchetto, as fotos de divulgação e o videoclipe são de Junior Silva.

 Já o clipe de Doce é Manga conta com captação, direção e edição de Junior Silva, que também ficou responsável pela direção de fotografia. O roteiro é uma criação conjunta de  Flavy Matos, Marcella Melgaço, José Vitor, Gabriel Marchetto e Junior Silva. A edição de áudio é de Alan Girardeli, com design gráfico de José Vitor e Gabriel Marchetto. Participam do clipe os atores: Flavy Matos, Marcella Melgaço, José Vitor, Gabriel Marchetto, Alan Girardeli, Alexandre Rosa e Ciro Nunes. O cenário é uma criação de Flavy Matos, Gabriel Marchetto e Marcella Melgaço. Os figurinos e maquiagens foram idealizados por Flavy Matos, Márcia Kissia, Gabriel Marchetto e Raíza Vinhal. O clipe foi gravado no Estúdio de Vídeo do UNIPAM.
 

Acompanhe a Espelhos de Okê


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...