MENU

29/09/2021 às 23h23min - Atualizada em 29/09/2021 às 23h23min

​Foragido da Justiça de Goiás é preso em Paraíso do Tocantins

Homem foi capturado em cumprimento a mandado de prisão preventiva de Goiás

Governo do Tocantins/Rogério de Oliveira
Foto: DICOM/SSP-TO
 
Um homem de 23 anos, suspeito de praticar dois homicídios, em Goiânia, foi capturado pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio de ação realizada por policiais civis da 6ªDivisão de Combate ao Crime Organizado (6ªDEIC) de Paraíso do Tocantins em cooperação com a Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios – DIH- PC-GO, na manhã desta quarta-feira, 29. 

A ação policial foi coordenada pelo delegado-chefe da 6ª DEIC, Antonio Onofre Oliveira da Silva Filho, e foi deflagrada em cumprimento a mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal de Goiânia-GO. Segundo a autoridade policial, o indivíduo é apontado como autor de dois homicídios praticados no período de um mês, ocorridos em Goiânia, e em virtude dos crimes pelos quais é investigado foram decretadas em seu desfavor dois mandados de prisão.

Os crimes ocorreram no último mês de agosto, sendo que o investigado fugiu para o Estado do Tocantins, mais precisamente para a cidade de Paraíso do Tocantins a fim de evitar a aplicação da lei penal.

“Por meio de investigações, foi apurado que o investigado estava homiziado na casa de sua mãe, aqui em Paraíso e, desse modo, a equipe se deslocou até o local na manhã desta quarta-feira e efetuou a prisão do homem, em cumprimento ao mandado de prisão. Na oportunidade, os agentes da 6ª DEIC também deram cumprimento a mandado de busca e apreensão na residência em que o suspeito estava se ocultando”. 

Depois de preso, o foragido foi levado para a Central de Atendimento da Polícia Civil, em Paraíso, e após a realização das providências legais cabíveis, foi encaminhado à Unidade Penal local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário do Estado de Goiás.

Segundo o delegado Antonio Onofre, a prisão do indivíduo é bastante significativa, uma vez que o mesmo já responde a dois homicídios e é considerado de alta periculosidade. “A retirada de circulação desse indivíduo traz mais tranquilidade à comunidade e também possibilita a conclusão dos inquéritos instaurados para a apuração dos dois homicídios em que ele figura como investigado”, ressaltou o delegado.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...