MENU

25/09/2021 às 10h38min - Atualizada em 25/09/2021 às 10h38min

Peça teatral "Pluft, o Fantasminha" encerra Semana Cultural do Conservatório de Música

A programação que durou três noites superou as expectativas da direção

João Rodrigues
Fundação Cultural de Imperatriz
A peça teatral foi apresentada após apenas quinze dias de ensaios. (Foto: Patrícia Araújo)

   
Com a peça teatral “Pluft, o Fantasminha”, que narra as aventuras do fantasminha que tinha medo de gente, foi encerrada na noite de quinta-feira, 23, a programação da 1ª Semana Cultural. Promovido pelo Conservatório de Música, ligado à Fundação Cultural de Imperatriz,  evento foi prestigiado por alunos de escolas municipais e pais. 

Com apenas quinze dias de ensaios, um tempo considerado muito curto em comparação com o tempo normal de montagem de peça teatral, o grupo liderado pelo professor Evaldo Lima conseguiu dar um show de interpretação com um tema leve, que mesclou suspense e humor.  A apresentação teve aproximadamente 1 hora e agradou o público, que reagiu em alguns momentos e respondeu a interação do protagonista.

“Participar da Semana Cultural foi uma experiência fantástica, em que a gente pode mostrar o que ensinamos aos alunos. Na verdade está é uma turma nova, só ensaiamos quinze dias e peguei pesado, mas eles se saíram muito bem”, revelou Evaldo. Sem esconder sua satisfação, o professor acrescentou que além de decorar o texto, os integrantes do grupo escolheram o cenário e o figurino.

A atriz Maria Eduarda de Oliveira Silva, que deu vida à Pluft em sua primeira apresentação, elogiou o empenho de seus colegas e a resposta do público.  

“Apesar do nervosismo de pisar no palco pela primeira vez foi bastante legal, carismático e mágico poder interagir com o público e ver o sorriso, ver que todo mundo estava se divertindo mesmo num tempo tão difícil como este”, avaliou a atriz.

O diretor do conservatório, José Ribeiro de Oliveira, foi só gratidão ao falar da Semana Cultural. A participação do público, segundo ele, foi acima das expectativas.

“Foi belíssimo, valeu o esforço. Professores, direção, alunos, todo mundo está feliz aqui por essa resposta, por estes resultados. Isso aqui foi apenas uma mostra do que fazemos no conservatório e com as flexibilizações da pandemia esperamos fazer muito mais e melhor”, disse Ribeiro. Quando a pandemia acabar de vez ele pretende desenvolver novas ações para a sociedade. De antemão, Ribeiro adiantou que na semana que vem iniciam os ensaios para a programação do Dia da Criança.

Resenha da peça

Com tom de leveza e graça, a peça mostrou a história de Pluft, um fantasminha adolescente e carismático que se tornou amigo de Maribel, a neta do velho navegador Bonança.

Raptada pelo pirata da perna de pau, a jovem acabou conhecendo Pluft e sua família. Diferentemente da realidade, em que as pessoas costumam ter medo de fantasma, na história era o fantasminha quem tinha medo de gente e aprendeu com Maribel o valor da amizade.

Com apoio de sua mãe, ele sai de casa para ajudar Maribel a encontrar os amigos dela e encarar as maldades do capitão perna de pau.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...