MENU

18/09/2021 às 23h34min - Atualizada em 18/09/2021 às 23h34min

Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos da PC-TO deflagra nova fase da operação Estorno

Preso mais um integrante de grupo criminoso suspeito de utilizar cartões clonados para efetuar pagamentos de boletos. A operação estorno foi deflagrada pela DRCC e tem por objetivo desarticular uma quadrilha que utiliza cartões clonados para efetuar pagamento de contas.

Rogério de Oliveira
DICOM SSP TO
Homem suspeito de integrar associação criminosa que aplicava golpes pela internet é preso Polícia Civil - Foto: DICOM SSP TO
  
Em continuidade às ações da operação Estorno, a qual foi deflagrada pela Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), da Polícia Civil do Tocantins, no último mês de agosto, na tarde da última sexta-feira, 17, foram cumpridos mandados de busca e prisão na cidade de São Paulo, os quais resultaram na apreensão de equipamentos eletrônicos e também na prisão de mais um integrante do grupo criminoso. 

O homem, de 30 anos era considerado o operador financeiro do grupo e, segundo as informações da DRR, ele recebia os pagamentos em sua conta e fazia a distribuição aos demais integrantes do grupo criminoso.  

A ação foi realizada pela DRCC, e contou com apoio da Polícia Civil do Estado de São Paulo, por meio da 2ª Delegacia de Capturas (DOPE), da capital paulista. As investigações realizadas pela unidade especializada da PC-TO apontaram que um dos envolvidos na associação criminosa estaria baseado na cidade de São Paulo. Sendo assim, por meio do compartilhamento de informações com a Polícia Civil daquele estado, foi possível efetuar a prisão do homem, mediante cumprimento a mandado de prisão, oriundo da Vara Criminal de Palmas,

No momento da captura, o indivíduo estava de posse de equipamentos eletrônicos, tais como notebook e aparelhos celulares, utilizadas nos golpes. Após ser detido, o homem foi encaminhado a uma das unidades prisionais da capital paulista, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário do Tocantins.   

 

Operação Estorno  

A operação Estorno teve sua primeira fase realizada no último dia 26 de agosto, em Palmas, e objetiva desarticular uma associação criminosa que é responsável por efetuar golpes pela internet. Para isso, o grupo utilizava perfis falsos, mas com fotos de pessoas reais, em redes sociais e ofertava pagamentos irregulares de boletos diversos, como contas de energia elétrica, água, e até mesmo mensalidades de faculdades.  

Como explica o delegado Claudemir Luiz Ferreira, da DRCC, os suspeitos se utilizavam de cartões clonados com a finalidade de efetuar os pagamentos. Os suspeitos criavam perfis falsos, mas com fotos reais de pessoas, nas redes sociais e passavam a oferecer os serviços de pagamentos dos boletos, mediante o pagamento de uma taxa. Ocorre que os meios utilizados para realizar os pagamentos eram cartões, que tinham chips clonados, o que causava um enorme prejuízo para as vítimas, e rendia uma grande margem e lucro para os autores”, disse a autoridade policial.   

A operação terá continuidade, para que os investigadores da DRCC possam identificar a possível participação de mais pessoas no esquema criminoso.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...