MENU

03/07/2021 às 00h00min - Atualizada em 03/07/2021 às 00h00min

Bastidores

Vice

Ontem, a coluna abordou a questão da escolha de nome de Imperatriz para candidato a vice-governador nas eleições de 2022. Mas quais seriam as opções para compor a chapa do pré-candidato Weverton Rocha (PDT), ou de Carlos Brandão (PSDB)? Hoje, em Imperatriz uma das lideranças mais fortes ligadas ao senador pedetista é o ex-prefeito Ildon Marques de Souza (PP). Seria o nome ideal para vice? Do grupo de Carlos Brandão há vários nomes do grupo liderado pelo governador Flávio Dino (PSB), como o secretário da Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), e os deputados Marco Aurélio (PCdoB) e Rildo Amaral (Solidariedade). Ou mesmo o ex-vice-governador Luiz Carlos Porto (PSB), atualmente titular da Secretaria de Estado Extraordinária da Região Tocantina. Existe ainda o ex-deputado Carlinhos Amorim (PSDB). Mas há também outros nomes importantes, até mesmo fora da área política-partidária, como empresários e médicos. Nas eleições de 2018, o médico e empresário Gilson Kyt foi cotado para ser primeiro suplente da então candidata ao Senado, Eliziane Gama. Quando estava tudo sendo definido, o colocaram como segundo suplente. Gilson não aceitou. O seu nome seria uma grande opção para compor uma chapa ao Palácio dos Leões. 

E…

Tem ainda o ex-prefeito e ex-deputado federal Sebastião Madeira (PSDB). Ele é muito ligado a Carlos Brandão e ao senador Roberto Rocha (ainda no PSDB), que também é pretenso candidato a governador. Brandão era um dos antigos integrantes do PSDB e saiu para o PR para ser vice de Flávio Dino. Voltou ao ninho tucano recentemente e com isso Roberto Rocha deverá sair do partido. Mas Madeira o seguiria, já que está lotado no gabinete do senador? Há quem acredite que ele não deixará o PSDB e, assim, apoiaria Carlos Brandão. É aguardar.

Mudanças 

Com o comando estadual do PSB passando para o governador Flávio Dino, que deixou o PCdoB recentemente, haverá mudanças no partido em todos os municípios do Estado. Até porque só há comissões provisórias, porque no estado o PSB não atingiu o índice mínimo de 3% de votos, conforme exigência da própria sigla. O PSB fará congressos municipais neste mês de julho, quando serão definidas as novas direções nos municípios. Em Imperatriz, o partido é liderado por Eduardo Palhares. 

Flexibilização 

Tendo como justificativa a queda no número de casos de óbito e internações devido à Covid-19, ontem o governador Flávio Dino (PSB) anunciou a flexibilização de medidas de controle da pandemia. Ele aumentou a quantidade de pessoas permitidas em eventos, passando de 100 para 150, e a extensão do horário de funcionamento dos bares e restaurantes, até a meia-noite. Também igrejas, academias e outros estabelecimentos poderão funcionar com 70% da sua capacidade. Eram 50%. Entende-se que seja um risco uma flexibilização no momento, porque o quadro epidemiológico, embora a diminuição de casos, ainda está em índice elevado. 

Olha aí!

“A gente não pode monitorar só o governo, a gente tem que monitorar também a política. Quem é o prefeito que tá do lado da gente, e quem não tá; quem é o prefeito que fala bem da gente, e quem fala mal. Porque, para mim, todos falam bem! Eles vão falar mal para mim? Mas para vocês eles falam a verdade”. A afirmação foi feita pelo secretário de Estado da Articulação Política, deputado federal Rubens Júnior (PCdoB), durante reunião com os superintendentes regionais de articulação política. Só faltava essa…

Volta às aulas

Ao participar de reunião da Comissão Temporária Covid-19 no Senado, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, observou que “o Brasil é, infelizmente, um dos últimos países do mundo a reabrir as escolas”. Ele adiantou que já há protocolos a serem adotados para a volta dos alunos. Mas vale destacar que a decisão cabe aos estados e municípios.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Relacionadas »
Comentários »
Loading...