MENU

25/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 25/06/2021 às 00h00min

Bastidores

Divergências 

Já estão acontecendo divergência nas hostes do PSB, novo partido do governador Flávio Dino, quanto a apoio à possível candidatura do ex-presidente Luís Inácio da Silva. Em pelo menos quatro estados já existem posicionamentos contrários  - São Paulo, Espírito Santo, Pernambuco e Rio Grande do Sul. Mas o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, diz que o partido vai apoiar um nome capaz de derrotar o presidente Bolsonaro. No momento só tem o petista, conforme pesquisas divulgadas recentemente. Em entrevista a O Globo, Siqueira destacou o potencial de Lula. Ressaltou, porém, que “ainda é cedo” para bater o martelo em torno do nome que terá o apoio do PSB. “O único caminho possível que o PSB integrará será aquele da melhor liderança que conseguir ampliar uma frente política que derrote Bolsonaro. Se for Lula, será Lula, se for Ciro [Gomes], será Ciro, se for outra pessoa, será outra pessoa”, afirmou Siqueira. O governador do Maranhão, Flávio Dino, que se se filiou ao partido na terça-feira, 22, demonstra simpatia pela candidatura de Lula e deverá defender o apoio do PSB ao ex-presidente. Dino prega uma “convergência de todos os partidos contra o projeto de reeleição de Jair Bolsonaro”. É aguardar, porque muita água ainda vai rolar até as eleições 2022. 

Será?

Entrevistado nesta quarta-feira (23) a Mônica Bergamo e Antonio Lavareda, no programa Ponto a Ponto, da BandNews TV, o governador Flávio Dino (PSDB) não descartou a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro tentar um golpe de estado, com apoio de determinados setores das Forças Armadas. “A história brasileira, infelizmente, não autoriza um pensamento mais otimista quanto ao  ethos legalista das Forças Armadas. Desde sempre, no Brasil, houve, infelizmente, essa presença exacerbada do fator militar na vida institucional civil, a chamada tutela militar”, afirmou Flávio Dino. Ele acrescentou que os militares “podem ser levados a uma aventura, sim. Não todas as Forças Armadas, todos os militares, mas setores podem, sim, aderir a este intento inconstitucional, golpista, a outros setores sociais que hoje são muito atraídos por essa visão belicista, militarista, que o Bolsonaro representa”. 

Inquérito

Durante reunião da CPI da Pandemia, nesta quarta-feira, a senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) revelou que a Polícia Federal não abriu inquérito sobre a compra da vacina indiana Covaxin. Disse ela: “A Polícia Federal, mais uma vez, aqui, apresentando a constatação da não abertura de inquérito para investigação das denúncias que foram apresentadas pelo servidor que virá aqui a esta Comissão, o Miranda, acerca de possíveis irregularidades na aquisição da Covaxin... E a gente tem também uma outra informação de que o ex-Ministro Pazuello teria assumido a responsabilidade de não ter enviado a informação ao Presidente da República, mas é bom também a gente lembrar que, pelas informações que nós obtivemos, a solicitação feita pelo servidor ao Presidente seria que ele encaminhasse à Polícia Federal, já que ele estaria ali mostrando os dados efetivos dessas possíveis irregularidades”.

Mais vacina

Ontem o Governo do Maranhão recebeu  o primeiro lote de vacinas Janssen, com 42.100 doses. Também chega ao estado mais um lote de vacinas CoronaVac, com 81.000 doses. As vacinas chegam para garantir a continuidade da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 nos 217 municípios maranhenses. As vacinas Janssen, de dose única, serão destinadas a 4,7% das pessoas com comorbidade e pessoas com deficiência permanente. Com a nova remessa, o Maranhão totaliza 3.864.270 doses recebidas, sendo 1.304.540 da CoronaVac, 2.273.100 da AstraZeneca, 244.530 da Pfizer e 42.100 da Janssen.

Números

Conforme boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde na noite de ontem, em Imperatriz haviam sido registrados 31 novos casos de Covid. Agora são 16.734  desde o início da pandemia. Dos 72 leitos de UTI, 47 estão ocupados (65,28%) e 25 livres. Dos 194 leitos clínicos, 79 estão ocupados (40,72%) e 115 livres. Foram registrados 2 novos óbitos.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Relacionadas »
Comentários »
Loading...