MENU

10/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 10/06/2021 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Riscos

“A introdução do voto impresso seria uma solução desnecessária para um problema que não existe, com um aumento relevante de riscos”. A afirmação foi feita pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, ao defender a total segurança, transparência e auditabilidade da urna eletrônica em uma audiência em comissão geral no Plenário da Câmara dos Deputados, realizada na manhã de ontem. Tramitam na Câmara Propostas de Emenda à Constituição (PECs) que tratam do voto impresso e da reforma eleitoral. Barroso destacou o sucesso dos 25 anos da urna eletrônica, sem que qualquer indício de fraude contra o equipamento tenha sido documentado. O ministro lembrou que as urnas não são conectadas à internet ou a qualquer outra rede, o que fortalece a segurança contra ataques externos de hackers. As urnas começaram a ser utilizadas nas Eleições Municipais de 1996. Em 2000, todos os eleitores já votavam pelo equipamento. O presidente do TSE salientou aos parlamentares os problemas associados ao retrocesso ao voto impresso, como o alto custo (R$ 2 bilhões) para a adoção, o perigo de quebra do sigilo do voto e os riscos de fraude e de extrema judicialização do resultado das eleições pelos candidatos derrotados. Ele lembrou que na última eleição houve mais de 400 mil candidaturas. Barroso destacou, ainda, dificuldades de ordem administrativa, como o preparo de uma licitação complexa no TSE para a compra de equipamentos, caso o voto impresso seja efetivado.

Olha aí!

O governador Flávio Dino (PCdoB) bateu o martelo em torno da sua filiação ao PSB. O ingresso ao novo partido deve acontecer em 15 dias. A garantia foi dada ontem pelo deputado estadual Carlos Minc (PSB-RJ). “Êxtase! Flávio Dino e Freixo acertam ingresso conjunto no PSB em 15 dias”, escreveu Minc no Twitter. É aguardar!

Fake News

O Tribunal de Contas da Uniãio (TCU) desmentiu que haja informações em relatórios do tribunal apontando que “em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid”, conforme revelou o presidente Jair Bolsonaro. O TCU reforçou que não é o autor de documento que circula na imprensa e nas redes sociais intitulado “Da possível supernotificação de óbitos causados por Covid-19 no Brasil”. O documento refere-se a uma análise pessoal de um servidor do Tribunal compartilhada para discussão e não consta de quaisquer processos oficiais desta Casa, seja como informações de suporte, relatório de auditoria ou manifestação do Tribunal. Ressalta-se, ainda, que as questões veiculadas no referido documento não encontram respaldo em nenhuma fiscalização do TCU. 

E…

O auditor Alexandre Figueiredo Costa e Silva teria confessado ser autor do “estudo paralelo” do Tribunal de Contas da União (TCU). Também teria informado que seu pai, militar, foi quem enviou o texto para o presidente Jair Bolsonaro, segundo informações encaminhadas à corregedoria do Tribunal. O TCU abriu processo administrativo disciplinar contra  Alexandre Silva. 

Culpados

Livrando a cara do governo federal, do qual é aliado, o senador maranhense Roberto Rocha (PSDB) culpou os estados e municípios pela considerada baixa vacinação contra a Covid-19. “Já são mais de 100 milhões de vacinas entregues aos estados e municípios. O meu estado já recebeu mais de 3 milhões de vacinas. Tem mais de meio milhão estocadas para poder continuar vacinando. Então, claro que o problema não é vacina, é vacinação. E a competência não é do governo federal”, afirmou Rocha na CPI da Pandemia.

E…

 Conforme boletim desta terça-feira da Secretaria de Estado da Saúde, o Governo do Maranhão já distribuiu aos municípios 2.470.617 doses de vacinas. Foram aplicadas 2.012.179 doses. A cobertura de doses aplicadas é de 81,44%. A Regional de Saúde de Imperatriz já recebeu 158.175 doses. Foram aplicadas 141.746 (88,3%). 
Tags »
Leia Também »
Comentários »