MENU

07/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 07/06/2021 às 00h00min

IMGUINORAPULIS

Capítulo XI

Minha primeira visita à Câmara Municipal

 
No início da tarde daquele dia, com menos de 24 horas que tinha chegado a IMGUINORAPULIS, já era eu Secretário Municipal de Educação, e nesta condição me encontrava sentado nas galerias do PALASSO O HOME DAS LAGOAS, sede do Poder Legislativo Municipal, para assistir a uma sessão ordinária legislativa da Câmara Municipal. Levava eu um "cartão" assinado pelo Prefeito Municipal DOTO LADRONESIO FURTADO e encaminhado ao presidente da mesa diretora, vereador FURTUOSO VALADRÃO, através do qual era comunicado àquela augusta casa de leis a minha nomeação para tão importante cargo. E, ao ser iniciada a sessão, o presidente informou aos outros 8 vereadores da minha presença, apresentando-me como o mais novo IMGUINORAPULIENSE, e me convidou a sentar ao seu lado, sendo eu recebido no plenário com uma calorosa salva de palmas por parte dos vereadores e do público presente nas galerias.

Ao sentar-me à mesa diretora, escutei um pronunciamento por parte do vereador DOTO MATOUZINHO, o mesmo que pela manhã receitara "Miticoçam" para a cólica intestinal do meu amigo ZÉ, que me deixou perplexo. Afirmou o ilustre edil que a minha indicação para tal honroso cargo partiu de um pedido seu, pois reconhecera em mim, nos poucos minutos que conversara comigo, muita capacidade e competência para ocupar tal função. Fiquei de queixo caído com tal pronunciamento: o convite para que eu comparecesse à prefeitura municipal foi formulado na noite anterior e, portanto, antes de conhecer o DOTO MATOUZINHO; e quando eu cheguei na prefeitura para conversar com o senhor prefeito, o edil ainda se encontrava em sua farmácia. Portanto, como poderia ele pedir para que eu fosse nomeado se sequer me conhecia? Mas deixa isso pra lá! Em política é assim mesmo: os mais espertos é que conseguem os louros da vitória.

Inicia-se, então, uma verdadeira maratona de requerimentos endereçados ao poder executivo municipal, solicitando uma série de providências, muitas delas verdadeiros absurdos. Um dos vereadores, cujo nome não lembro no momento, pediu para que fosse preso o dono de um cabrito que passava o dia todo a berrar na porta da sua sogra, localizada na Rua 51. "Por que Rua Cinquenta e Um, pois ao que me consta a cidade não possui dez ruas?", perguntei baixinho ao presidente, que se revelando um tremendo gozador, me respondeu: "É uma homenagem da cidade à marca de cachaça!". Em outro requerimento, o vereador TONICO LEITOSO pedia ao prefeito que mandasse "Gramaticar a Rua do Tenente Desconhecido" e, mais uma vez, pedi o apoio do presidente da câmara: "Gramaticar?", perguntei, e ele me explicou: "Sim! Plantar grama!". Quando contestei que o certo seria "Soldado Desconhecido" e não tenente, o presidente ironizou: "Faz tanto tempo que ele é soldado, que a própria câmara decidiu promover a tenente!".

O vereador conhecido pelo nome de PARAÍBA, embora fosse natural do estado do Piauí, foi totalmente contrário ao requerimento do seu colega TONICO LEITOSO, pois na sua opinião a plantação de grama naquela artéria seria inviável, haja vista que toda ela seria devorada pelos bodes e cabras que tranquilamente pastavam pelas ruas de IMGUINORAPULIS. Como pertencente à bancada de oposição, passou a tecer severas críticas à administração municipal, chamando o prefeito LADRONESIO FURTADO de incapaz, incompetente, corrupto e mau pagador, citando como exemplo o fato de ele não ter cumprido a promessa feita, quando do pleito que o levou à prefeitura, de doar uma casa para o outro filho da sogra da mulher do seu irmão. Foi nesta hora que o vereador DOTO MATOUZINHO pediu a suspensão da sessão para uma reunião a portas fechadas no gabinete da presidência. Para a minha surpresa, quando do reinício da sessão e a votação da referida matéria, foi a mesma aprovada por unanimidade. No dia seguinte, o outro filho da sogra da mulher do irmão do vereador PARAIBA foi contemplado com uma casa, doada pela Prefeitura Municipal. Mas tudo não passou de uma mera coincidência.

*Republicado a pedidos
**Publicado originalmente em  4 de novembro de 2012
Link
JAURO GURGEL

JAURO GURGEL

JAURO José Studart GURGEL, durante muitos anos Editor Regional de O PROGRESSO, em Araguaína (TO),

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...