MENU

15/05/2021 às 00h00min - Atualizada em 15/05/2021 às 00h00min

SAUDADES DE MEU PAI!

 
Passa tempo, passa tempo... e chegou novamente o tenebroso maio.

Ó mês difícil! Triste ver este dia chegar e com ele a saudade.

A melancolia é um sentimento que não cabe no coração, mas escorre pelos olhos.

Naquele 17 de maio de 2020, domingo, chega a dolorosa notícia de seu falecimento, aos 93 anos de idade.

Nesse período em que o mundo vivia mais assustado com a pandemia do agente infeccioso (vírus), contagiando muitas pessoas e levando-as para o oriente eterno, sem o direito a velá-las ou despedi-las.

A sua partida deixou um vazio tão grande entre todos nós...

Como a confraria, também, que você sempre exibia aquele sorriso distinto e expansivo para os confrades e convidados.

Eu tinha um afazer como ritual de todo os dias ir à sua casa levar meu pedido de benção e ser abençoado pelo senhor.

Eu sempre lhe encontrava descansando naquele velho sofá; já com o seu corpo combalido pelo desgaste do limite da própria existência...

Frequentemente acompanhado de seu mais sincero companheiro, o seu cãozinho preto (Frank), muito ciumento, por sinal.

Era seu protetor de guarda, talvez tenha sofrido mais do que qualquer outro, por não mais vê-lo e não sentir seu carinho íntimo e inseparável..
.
Mas Deus tem o poder de fazer compreender.

Os sábados eram o melhor dia para o senhor; a confraria funcionando e você lá, em sua cadeira, recebendo o afago dos amigos e batendo seu pezinho ao chão, como um percussionista, ouvindo as músicas do grupo “Bagaceira” tocar.

Era praxe, neste dia, o senhor almoçar uma coisa diferente da rotina de sempre; carne de bode seco, mocotó, fava com carne seca ou galinha caipira ao molho.

Sentado na cabeceira daquela mesa comprida da cozinha e convidando os amigos mais chegados: Serjão e Illya e, vez por outra, o Maurício Sabbag, para o deguste dessa culinária por ele apreciado.

São factos e hábitos que o velho guerreiro deixou, que jamais serão esquecidos.

Infelizmente, no dia 17 estará fazendo um ano que você se foi...

O senhor morreu como sempre pediu; viveu a vida, com pouco sofrimento, criou treze filhos, não teve o desprazer de sepultar nenhum, todos o respeitavam, e para sua glória, ninguém cometeu nada de grave que lhes contrariasse pessoalmente e/ou familiarmente.

Então, Pai!

Somos agradecidos a Deus pela dádiva recebida de percorrer esse caminho, pois ninguém chega até você por acaso.

Finalmente, deixo expressado meus sentimentos, dizendo como uma só vibração labial profunda:

- Desde que você partiu, todos os dias são tristes e de saudades, meu PAI.

Com certeza que estais descansando na verdadeira Paz!

Pai, um dia
A gente vai
Se encontrar....
 Até breve!

(P.S.) Publico esta mensagem antecipada, porque o dia 17/05/2021, é uma segunda feira, e este matutino não circula.
Link
BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...