MENU

10/04/2021 às 00h00min - Atualizada em 10/04/2021 às 00h00min

MAU GERENCIAMENTO...

- Procedimentos imperfeitos que tem causado prejuízo e insatisfação à população que procuram pela VACINAÇÃO contra a corona vírus. Isso mesmo!

De que modo e outra razão pela qual todos fazem a mesma pergunta:

Por que foi escolhido aquele local como (único) para executar essa atividade de imunização pública?

Será que as autoridades que gerenciam a saúde do município de Imperatriz, não têm a sensibilidade, que o centralismo, emperra, atrasa, chateia o interessado de um determinado espaço, num dado tempo... Como este?
Infelizmente! As coisas daqui quando se trata de saúde pública “tudo vem de reboque a toque de caixa”.

Saúde pública são medidas executadas pela União, Estados e Municípios, para garantir o bem-estar físico, mental e social da população. É dever e obrigação. Não é favor, não!

Talvez, a justificativa, seja pela falta de material humano?

Se for, compartilhem com outras instituições, como: escolas técnicas nas áreas de enfermagem e faculdades,. criando mais postos e facilitando a vida das pessoas!

O momento pede exatamente isso: SOLIDARIEDADE.

Desatam-se dessa alienação intempestiva que ocasiona sensação desagradável. 

Caso contrário: só traz para a gestão pública municipal desgaste e decadência.

A única causa que justificaria a não criação de mais pontos de vacinação seria a falta de VACINA…, pelo visto, não é o contratempo. Até aqui.

Este trabalho ora exposto seria de competência da Câmara de Vereadores da cidade como instituição (fiscalizar); mas, pelo andar da carruagem, vai ser pior do que o legislativo anterior.
Mas 80% dos legisladores (segundo comentam) estão sobre o manto do Executivo, para ficarem calados, esquecendo que mentiram à vontade antes de eleitos, que seriam independentes.
Não. São representantes do povo, que trazem no traço da personalidade a “maldade essencial”.

Com mais uma atenuante. Antes da Semana Santa, alguém do dileto grupo da saúde municipal, suspendeu a vacinação por quatro dias. Cuja alegação se desconhecia.

Se não fosse o clamor da população, imprensa – menos a Câmara – ate um deputado estadual, pedindo com a submissão do cargo, para não cometerem essa desastrosa atitude.

Resumo da ópera: descentralizar: é um sistema administrativo que busca transferir certos poderes e competências centradas num só lugar, para outros setores menores, periféricos ou locais.
Ainda tem outro, porém, a ansiedade, principalmente, os que estão na faixa-etária de risco (idosos), causam nervosismo, medo, apreensão e preocupação.

Porque priorizar os policiais que não atingiram a idade em detrimento à vida e à saúde dos mais velhos?

Depois vem à descabida resposta para os prioritários... “faltou vacina”...

Será desconhecimento sobre a própria organização?

É só isso, distintas autoridades... Isso é sério!

(:) – A inteligência da humanidade vai de acordo sua curiosidade. 
                                      AMÉM!
Link
BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...