MENU

09/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 09/01/2021 às 00h00min

Coluna do Illya


Um ato e um tapa
Jacobina é uma cidade baiana na região da Chapada Diamantina com pouco mais de 80 mil habitantes e desigualdades divididas entre a riqueza de suas minas de pedras preciosas e a pobreza dos agricultores, como Tiago Dias que é negro, filho de lavrador e de uma merendeira que acaba de tomar posse como prefeito aos 37 anos, eleito pelo PCdoB. Pois bem! É dele que vem um exemplo que a grande maioria dos prefeitos eleitos marcham na contra mão e não estão dispostos a seguir o exemplo. Em seu primeiro ato depois de empossado,  reduziu o próprio salário em 92 por cento. De 15 mil reais para R$ 1.100. Sim, um salário-mínimo.
Trabalhando duro desde os 6 anos no arado da terra, na colheita e na ordenha das vacas, Tiago não chegou ao título de doutor (só o 2º grau) mas está apto a ser cidadão e para seu sustento a partir de agora, tem uma explicação simples: “Temos famílias inteiras sobrevivendo com isso, pagando vários impostos”. - Se outros conseguem viver com uma salário-mínimo, porque não ele, que vai ter assessor e carro da municipalidade. Ah! Suas filhas continuarão a estudar na escola pública.
Se é da luta, primeiro foi presidente da Associação de Moradores de Cachoeira dos Alves, lugar na zona rural onde nasceu, despertou daí para a política e em 2012, foi o segundo mais votado para vereador. No pleito seguinte, na reeleição, foi o mais votado; o homem tem consciência: “Temos diversas áfricas ao redor do município e essa população precisa ser vista, ouvida e ser vista aqui”.
Por fim, a decisão de diminuir o salário não foi um rompante, a decisão que estava tomada desde outubro quando se lançou candidato, dela não deu ciência nem tornou pública, para não parecer demagogia.  
Na travessia que a campanha impôs, ouvia risadinha e sofreu preconceito por causa da origem, mas não se reduziu nem se deixou tornar vítima da própria vida, como disse. Da frase mais ouvida como questionamento “Como ‘um cabra’ da roça pode ser prefeito, se nem os ‘dotô’ deram certo?, fez da vitória a resposta:  
- “Se eu estou aqui, qualquer um sabe que também pode”

Imortal, enquanto viva
Ainda viva, a Rainha Elizabeth II, 94 anos
já assistiu:
- O velório de 8 presidentes americanos;
- de 5 papas;
- o velório do Rei do Pop e de mais de uma dezena de popstars, inclusive do Frank Sinatra e do Genival Lacerda;
- Viu os Beatles virem e irem;
- Viu a construção e queda do muro de Berlim;
Viu o homem chegar a Lua;
- Já sobreviveu a 3 pandemias.

E mesmo assim, ela usa máscara facial.
Aí me aparece a idiota da juíza Ludmila Grilo, adepta do bobOlavo de Carvalho, dizendo que não precisa.   

A boutique fechou
Morreu Genival Lacerda. Leva consigo muito do humor e picardia que sabia como ninguém colocar em suas músicas.

Vitorino Freire
Lembra da frase do ex-governador e senador de que jabuti não dá em árvore? Segundo o dito, ou foi enchente ou mão de gente. Pois é, tem digital a indicação do advogado imperatrizense Gilson Ramalho para compor o colegiado do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, como juiz substituto.

Quem diria
Enquanto o fanfarrão e trapalhão, Donald Trump chega ao fim do mandato de forma bisonha, com a posse da Nova Assembleia venezuelana, Nicolas está cada vez mais, Maduro.
Link
ILLYA NATHASJE

ILLYA NATHASJE

ILLYA Ulianov Buby NATHASJE é publicitário e Diretor Comercial de O PROGRESSO.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...