MENU

01/08/2020 às 11h06min - Atualizada em 01/08/2020 às 11h06min

Bastidores

Assinaturas 

Hoje os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro fazem em Imperatriz a coleta de assinaturas para a criação do partido Aliança pelo Brasil. O coordenador do movimento na região é o advogado Miguel Daladier, que está convidando os intessados para comparecerem à Praça Brasil, a partir das 8h, munidos de título de eleitor. O Aliança pelo Brasil, partido que Jair Bolsonaro tenta criar, ainda não conseguiu o registro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para ter o registro aprovado,  precisaria das assinaturas de 491,9 mil eleitores - que devem ter firmas reconhecidas em cartório -, de no mínimo nove estados. Dados do Tribunal Superior Eleitoral mostram que o partido já apresentou mais de 80 mil fichas assinadas, mas apenas 15.595 foram aprovadas, até o dia 2 de julho. Segundo levantamento do TSE, das assinaturas apresentadas consideradas inaptas, 76,8% foram pelo fato de o apoiador estar filiado a outra legenda. Depois dos filiados, o segundo principal motivo para invalidação, que ocorre em 11,7% dos casos, é o estado informado na ficha de apoio ser diferente do estado onde o eleitor tem seu título cadastrado. Há ainda casos de apoiamento já registrados (5,6%) e de pessoas com o título de eleitor cancelado (2,8%).

Travessia 

Ontem o ministro dos Transportes, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou que foi assinada ordem de serviço para retomada da obra da travessia urbana de Imperatriz, iniciada entre a ponte do Riacho Cacau e o acesso à ponte Dom Felippe Gregory. Teriam sido liberados R$ 25 milhões. É aguardar.

Indefinição

Enquanto em Imperatriz já bateu o martelo, em São Luís o MDB ainda não definiu sua posição sobre as eleições municipais de 15 de novembro. Somente na segunda quinzena de agosto é que deve anunciar uma decisão. Mas o partido não deve lançar candidatura própria à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Jr, conforme já se posicionou a ex-governadora Roseana Sarney. O MDB deve apoiar um desses quatro pré-candidatos: Neto Evangelista (DEM), Carlos Madeira (Solidariedade), Adriano Sarney (PV) e Eduardo Braide (Podemos). Em Imperatriz, a sigla fechou com o DEM do prefeito Assis Ramos e indicou o vice, o pecuarista Francisco Santos Soares (Franciscano).

E...

Se brincar, em 2022 o MDB poderá se aliar a uma banda do grupo liderado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), fechando apoio ao senador Weverton Rocha (PDT), pretenso candidato a governador. Há quem duvide, mas exemplos na política há muitos. Na eleição de São Luís, se o MDB fechar com Neto Evangelista, estará junto com o PDT, que já declarou apoio ao pré-candidato do DEM. 

Fundeb

O Senado deve votar nos próximos dias a proposta que torna o Fundeb permanente (PEC 26/2020). O fundo é responsável pelo financiamento de mais de 60% da educação básica no país. Segundo a Agência Senado, um estudo do movimento Todos pela Educação aponta queda expressiva na receita do Fundeb deste ano, por causa da pandemia do coronavírus. A queda de arrecadação registrada nos estados varia de R$ 9 bilhões a 28 bilhões apenas de recursos vinculados à área de educação. A PEC tem como relator o senador Flávio Arns (Rede-PR).

Ele disse

“O duelo de hoje é o do feioso com o cruel. O feioso é aquele cara legal, que está jogando flores para todo mundo. Ele ajuda o cruel a não prosperar. Paga o Renda Brasil e pode permitir até o aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda. Mas ele é bem feioso”. Palavras do ministro Paulo Guedes ao defender a cobrança sobre transações financeiras.  

Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...