MENU

06/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 06/01/2021 às 00h00min

Bastidores


Virando o jogo
Novamente com maioria na Câmara, o que não ocorria desde a metade do seu primeiro mandato, agora o prefeito Assis Ramos (DEM) poderá administrar com mais tranquilidade, sem os obstáculos colocados pela Oposição e que em certas ocasiões lhe tiraram o sono. Neófito na política e, portanto, ainda sem a habilidade necessária para lidar com o Poder Legislativo, Assis Ramos foi aos poucos perdendo aliados e deixou a sua bancada se tornar minoria. O então presidente da Câmara, José Carlos Barros, sonhando em ser candidato a prefeito passou a jogar duro, afinal, Assis era um forte concorrente nas eleições. A Câmara foi transformada em um palanque eleitoral e o prefeito teve dificuldades na aprovação dos seus projetos, sofrendo algumas derrotas. Agora, com a Câmara sofrendo uma renovação com a eleição de nove novatos, o prefeito recupera a maioria e certamente não vai cometer os mesmos erros do primeiro mandato, quando não soube ter uma convivência harmoniosa com o Legislativo. Na eleição da nova Mesa Diretoria, Assis já demonstrou que está aprendendo e virando o jogo, não podendo mais cometer as falhas que permitiram ser bombardeado por dois anos…

Pavimentando caminho
O governador Flávio Dino parece que está mesmo interessado que o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos) seja o candidato do grupo à sua sucessão, em 2022. Ontem Flávio Dino se afastou novamente do cargo e Brandão voltou a assumir o comando do Estado, agora por dez dias. Com isso, o vice-governador passa a ter mais visibilidade, percorrendo o estado para anunciar, vistoriar e inaugurar obras. Flávio Dino aproveitará para fazer um check-up.

Perdas
No dia 20 de dezembro passado, o Governo Federal começou a repassar recursos a 3.851 municípios, 19 estados e ao Distrito Federal referentes à Lei Complementar nº 176/2020, que institui transferências obrigatórias visando compensar as perdas de arrecadação dos entes em virtude da Lei Kandir, de 1996. Já foram repassados R$ 3,119 bilhões – de um total de aproximadamente R$ 60 bilhões, que serão liberados até 2037. A estimativa para Imperatriz é de R$ 1.527.581,86 e Açailândia R$ 581.128,99.

Olha aí!
Com Roseana Sarney (MDB) não demonstrando mais interesse em disputar o governo do Estado, o clima ficou mais leve entre o seu grupo e o do governador Flávio Dino (PCdoB). Aos poucos vai se desenhando uma possível aliança, como agora, em que o MDB anunciou que não fará mais parte da Oposição na Assembleia Legislativa. A bancada, composta por Roberto Costa, Arnaldo Melo e Socorro Waquim, criará um Bloco Independente. Isso quer dizer que pisarão no freio em relação ao Palácio dos Leões. Em Brasília, o PCdoB nacional decidiu apoiar a candidatura do emedebista Baleia Rossi à presidência da Câmara dos Deputados. É aguardar novos lances…

Fortalecimento
O PDT caminha a passos largos no seu fortalecimento visando as eleições de 2022, em que deverá estar disputando o Palácio dos Leões com candidato próprio, o senador Weverton Rocha, que comanda o partido no Maranhão. Além de eleger mais de 40 prefeitos no dia 15 de novembro, o PDT assumiu o comando das Câmaras Municipais em três grandes colégios eleitorais -  São Luís, Imperatriz e Timon. Aqui na Terra do Frei emplacou o vereador Alberto Souza, com apoio do prefeito Assis Ramos. Embora o partido seja do arco de aliança liderado pelo PCdoB, Alberto Souza sempre deu apoio ao prefeito no Legislativo e nas eleições não seguiu o candidato comunista, deputado estadual Marco Aurélio. Assim, ganhou confiança do prefeito. Além do mais, Assis Ramos pretende apoiar Weverton Rocha para governador, nas eleições de 2022.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...