MENU

05/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 05/01/2021 às 00h00min

Bastidores


Deputado
Para a segunda maior cidade do estado, com cerca de 170 mil eleitores, voltar a ter um representante na Câmara dos Deputados, foi preciso um deputado renunciar. Entramos 2021 com um deputado, após a renúncia de Eduardo Braide (Podemos) para assumir a prefeitura de São Luís. No dia 1º tomou posse o suplente Josivaldo JP, que disputou a eleição de 2018 pelo PMN e ficou como primeiro suplente da coligação com 23.097 votos. O ato de posse foi virtual. JP usou o gabinete regional do senador Roberto Rocha, em Imperatriz. O último deputado federal que a cidade elegeu foi Sebastião Madeira, que após dois mandatos seguidos de prefeito tentou voltar à Câmara em 2018, mas não conseguiu. O ex-prefeito Ildon Marques chegou a assumir o cargo, mas apenas por quatro meses. Era suplente do deputado André Fufuca (PP). Imperatriz tem condições de eleger até dois federais, mas vamos torcer que eleja pelo menos um, em 2022.

Outros
Além de Josivaldo JP, outros nove suplentes assumiram o mandato de deputado federal. Tomaram posse sete como titulares e dois como suplentes. Os novos titulares são Pedro Vilela (PSDB-AL), no lugar de JHC; Neucimar Fraga (PSD-ES), no lugar de Sergio Vidigal; Aelton Freitas (PL-MG), no lugar de Margarida Salomão; Vivi Reis (Psol-PA), no lugar de Edmilson Rodrigues;  Milton Coelho (PSB-PE), no lugar de João H. Campos;  Pedro Augusto (PSD-RJ), no lugar de Alexandre Serfiotis; e Ricardo da Karol (PATRI-RJ), no lugar de Wladimir Garotinho, além de  Josivaldo JP (Pode-MA), no lugar de Eduardo Braide (Podemos). Os suplentes que tomaram posse são  Marcos Soares (DEM-RJ) e Otavio Leite (PSDB-RJ), que substituem os deputados licenciados Pedro Paulo (DEM) e Marcelo Calero (Cidadania). Os dois assumiram secretarias no RJ.

Olha aí!
Em entrevista à O Globo, o governador Flávio Dino (PCdoB) admitiu a possibilidade de disputar eleição para deputado federal em 2022, se for para ajudar o seu partido a atingir exigências da cláusula de barreira. Dino vinha focando apenas a Presidência da República. Depois passou a admitir a possibilidade de ser candidato a senador. Agora, já baixa para deputado federal. Espera-se que até as convenções de 2022 ele não decida sair candidato para a Assembleia Legislativa.

Será?
Especula-se nas redes sociais que um imperatrizense poderia assumir um cargo na administração do prefeito Eduardo Braide, em São Luís. Seria um ex-secretário dos oito anos do Governo Madeira (PSDB). Como se sabe, os tucanos Madeira e o senador Roberto Rocha são aliados de Braide. É aguardar.

No fígado
“Os atrasos e recalcitrâncias na importação das vacinas já passam do tolerável. Países vizinhos já estão iniciando a vacinação. Estabelecer um cronograma de vacinação é medida urgente. A ignorância não pode prevalecer sobre a ciência”. Palavras do ministro do STF, Gilmar Mendes.    

Unânime
Amauri Alberto Pereira de Souza (PDT) conseguiu unanimidade na sua eleição para presidente da Câmara de Vereadores de Imperatriz. O nome do vereador João Silva encontrava resistências, mesmo assim venceria a eleição com os 14 votos da Situação. Houve uma reviravolta e Alberto Souza passou a ser o candidato. Com isso, a Oposição desistiu da disputa e todos os seus 7 integrantes votaram em Souza.
- Como dizia o saudoso radialista Aldeman Costa: “A casa está quieta e o povo dentro”.
 
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...