MENU

02/12/2020 às 00h00min - Atualizada em 02/12/2020 às 00h00min

Bastidores


Será?
Revela-se que a pretensão do prefeito reeleito Assis Ramos (DEM) é lançar uma mulher à sua sucessão, em 2024. Hoje haveria pelo menos cinco opções. A sua esposa não pode ser candidata, porque Assis foi reeleito. Entre os nomes citados estão a vereadora eleita Cláudia Batista, a secretária municipal de Meio Ambiente, Rosa Arruda, e a secretária municipal de Saúde, Mariana Jales. Assis também teria citado a ex-candidata a prefeita Mariana Carvalho como referência de atuação nas eleições. Embora ela tenha sido sua adversária, Assis demonstrou o desejo de convidá-la para participar do seu grupo político. Como se sabe, a política é dinâmica e tudo pode acontecer. Mas é aguardar porque ainda há muito chão até a próxima eleição municipal.

E…
Com 96 anos que se elevou à categoria de cidade, Imperatriz nunca teve uma mulher eleita prefeita. Mas uma já comandou o município por uma semana. Vice-prefeita, a assistente social Teresa Simões assumiu o cargo interinamente em substituição ao prefeito Ildon Marques, em março de 2006, quando ele viajou para o exterior. Foi, portanto, a primeira mulher a sentar na cadeira nº 1 do Palácio Renato Moreira. Será se em 2024 uma mulher vai quebrar o tabu e se tornar a primeira prefeita eleita de Imperatriz?

Idade
O prefeito mais velho eleito no país em 2020 é José Braz (PP), de 95 anos, no município de Muriaé, Minas Gerais. Empresário, ele teve 42,80% dos votos e já tinha ocupado o cargo em dois mandatos. Como se vê, idade em política não é problema. Em futebol é que há um certo limite de idade para a carreira. Portanto, não seria a idade problema para que Ildon Marques e Sebastião Madeira deixassem agora a carreira política, até porque estão com pouco mais de 70 anos. Se quiserem, ainda terão outros embates pela frente. Daqui a dois anos teremos eleições para deputado e, quem sabe, eles resolvam disputar novamente.

Racha
Após ver seu grupo rachar e perder as eleições em São Luís, o governador Flávio Dino (PCdoB) tentará garantir a unidade nas eleições de 2022. A sua preocupação é porque pode haver uma divisão com as candidaturas ao governo do senador Weverton Rocha (PDT) e do vice-governador Carlos Brandão (Republicanos). Com o racha, a oposição poderia ser beneficiada. Só que vai ser difícil fazer um dos dois desistir da pretensão de disputar o Palácio dos Leões.

Reprovação
O  Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) reprovou tomada de contas da Administração Direta do município de Montes Altos, exercício de 2011, tendo como responsável o ex-prefeito Valdivino Silva Rocha. Ausência de documentação relativa à despesa pública no exercício levou à imputação de um débito no valor de R$ 9,6 milhões, além de multa proporcional. A decisão contou com parecer favorável do Ministério Público de Contas (MPC). Cabe recurso.

Olha aí!
O vereador eleito Berson do Posto do Buriti disputou a eleição pelo Solidariedade, partido que não fez parte da aliança que apoiou o prefeito reeleito Assis Ramos. Mas pelo jeito, ele não vai integrar a base de oposição ao Poder Executivo. Ontem, por exemplo, Berson acompanhou o prefeito em vistoria a obras de drenagem no bairro Vilinha. Os partidos da aliança liderada pelo DEM fizeram 10 vereadores. Os partidos de oposição, 11, portanto um a mais. Mas Assis pode chegar já no dia 1º de janeiro próximo com maioria na Câmara Municipal.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...