MENU

27/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 27/11/2020 às 00h00min

Bastidores


Desempenho
O PSDB não teve uma performance satisfatória nas eleições 2020 no Maranhão, especialmente em redutos eleitorais importantes, como São Luís, Açailândia e Imperatriz. Aliás, nos dois primeiros municípios nem candidato próprio lançou. Foi apenas coadjuvante. Em São Luís, o deputado estadual Wellington do Curso se lançou pré-candidato, mas foi frito pela cúpula estadual tucana, que preferiu apoiar Eduardo Braide (Podemos), que disputa o segundo turno com Duarte Júnior (Republicanos). Em Imperatriz, lançou candidato, o ex-deputado e ex-prefeito por dois mandatos, Sebastião Torres Madeira, mas amargou uma terceira colocação (21.396 votos – 16,26%), ficando atrás de Assis Ramos (DEM) e Marco Aurélio (PCdoB). Além do mais, elegeu apenas um vereador, o reeleito Zesiel Ribeiro (1.267 votos). 

E…
O Patriota, comandado no estado pelos Marreca, ensaiou uma candidatura a prefeito em Imperatriz, mas não conseguiu emplacar o nome do presidente da Câmara, José Carlos Barros, e foi apoiar Ildon Marques (PP). Além do mais, não elegeu nenhum vereador. O mais votado foi Ditola Castro, com 954 votos, mas o partido não alcançou coeficiente eleitoral. Na atual legislatura, o Patriota tinha três vereadores – Zé Carlos, Ditola e Bebé Taxista, mas este foi para o Avante. Na própria terra dos Marreca, Itapecuru, o Patriota não conseguiu eleger o prefeito. 

Olha aí!
Na sessão de ontem a Câmara Municipal de Imperatriz aprovou projeto de lei do vereador João Francisco Silva (MDB), denominando de Antonio Leite de Andrade a escola construída pela prefeitura no Residencial Sebastião Régis. Causou surpresa e até críticas o voto do vereador Ditola Castro (Patriota), que foi contrário ao projeto. Falecido este ano, o médico Antonio Leite criou a primeira faculdade particular de Imperatriz (Facimp) e contribuiu em outros setores para o desenvolvimento da cidade, inclusive doando áreas para a construção de órgãos públicos. Homenagem justa feita pela prefeitura e reforçada pelo autor do projeto e mais vereadores favoráveis. 

Disputa
As articulações estão fortes pela presidência da Câmara Municipal de Imperatriz. De um lado, o vereador João Silva (MDB), e do outro Adhemar Freitas Jr. (Solidariedade), o segundo mais votado nas eleições 2020. Silva tem o apoio do prefeito Assis Ramos (DEM), cuja coligação elegeu 10 vereadores, contra 11 dos outros grupos. A bancada situacionista acredita que terá adesões até o dia da eleição da nova Mesa Diretora, no próximo dia 1º de janeiro. É aguardar. 

Guerra
O segundo turno das eleições em São Luís está pegando fogo. Eduardo Braide e Duarte Júnior estão jogando tudo na sucessão do prefeito Edivaldo Holanda. O governador Flávio Dino entrou de “cabeça” na briga, apoiando Duarte Júnior. Mas parte do grupo do Palácio dos Leões está no outro palanque, como o deputado Neto Evangelista, que ficou em terceiro no primeiro turno. O prefeito está em cima do muro.

No ataque
O deputado César Pires (DEM) fez um discurso duro na tribuna da Assembleia Legislativa contra a postura do governador Flávio Dino no segundo das eleições em São Luís. Segundo ele, “mesmo diante da força bruta do governante, o que vai prevalecer nas urnas é a consciência dos eleitores”. Pires também destacou o desempenho de candidatos do governo em outras cidades. “Mesmo com suas gravações agressivas, o governador não elegeu seus candidatos a prefeito nos grandes redutos eleitorais do Maranhão, como Imperatriz, Caxias e Codó. E em São Luís não conseguiu manter nem unidade partidária do seu grupo. Ameaça seus asseclas, tenta amedrontar e reprimir quem se aventurar a ser contra ele. É triste ter um governo que vende a liberdade, que vende os métodos republicanos, e age dessa forma”, ressaltou César Pires.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...