MENU

21/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 21/11/2020 às 00h00min

Bastidores


Olha aí!
Desde o começo do ano existe uma polêmica sobre os recursos dos precatórios do FUNDEF. A Prefeitura de Imperatriz teria recebido cerca de 100 milhões. Os professores que já trabalhavam no período que não foi repassado o percentual, entende que o dinheiro deveria ser dividido entre eles. Só que o TCU e TCE’s alertaram os gestores que os recursos dos precatórios deveriam ser aplicados somente na manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica. Pelo contrário, iriam sofrer punições. O prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, respeitou a decisão dos órgãos fiscalizadores. Isso revoltou os professores que acham ter direito de receber o dinheiro. Caso não houvesse o impedimento, certamente Assis teria repassado, pelo menos uma parte, aos professores. O certo é que o Tribunal de Contas da União publicou o resultado da Auditoria de Conformidade que verificou a aplicação dos recursos dos precatórios Fundef. A auditoria abrangeu municípios dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Sergipe. Do Maranhão foram cerca de 30 municípios. Entre as principais irregularidades identificadas pela Auditoria estão: os recursos não foram depositados em conta específica; utilização dos recursos em destinação alheia à manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica; pagamento de honorários advocatícios e pagamentos aos profissionais da educação básica a título de remuneração/abono. As irregularidades são classificadas como graves e acarretarão aos seus responsáveis, devidamente identificados no Relatório de Auditoria, as sanções previstas na legislação.

Nova derrota
Uma pergunta que deve estar martelando a cabeça do governador Flávio Dino (PCdoB): - Por que seu candidato a prefeito perdeu de novo, exatamente na cidade que já lhe deu mais de 80% dos votos? De duas, uma: não está escolhendo o candidato certo ou não consegue transferir votos. Em 2016, a sua candidata, Rosângela Curado (PDT), ficou em terceiro lugar. Agora perdeu Marco Aurélio (PCdoB), que ficou em segundo. É verdade que a diferença foi pequena, mas, como dizem os desportistas, o que vale são os três pontos. Não interessa o placar.

E…
Deve-se lembrar, também, que eleição municipal é uma “briga paroquial”. Pouco influencia a participação de quem não é da cidade. Tanto que nas duas últimas eleições o delegado Assis Ramos, praticamente só com a militância, disputou contra as principais forças do estado e venceu.

Futuro
Exercendo o primeiro mandato, o jovem vereador Adhemar Freitas Jr está se revelando um político de futuro. Ele está sendo um parlamentar destacado, exercendo o cargo ao pé da letra. Não é à toa que foi reeleito com uma votação maior do que a primeira. Um bom nome para presidir o Parlamento.

Racha
O Partido dos Trabalhadores escolheu o lado no segundo turno, em São Luís. Anunciou apoio à candidatura de Duarte Júnior (Republicanos). A sigla vai, só que algumas lideranças estão demonstrando insatisfação e devem apoiar o candidato Eduardo Braide (Podemos), adversário do Palácio dos Leões mas que vem conquistando apoio de vários aliados do governador Flávio Dino, como o senador Weverton Rocha (PDT) e o deputado e ex-candidato a prefeito Neto Evangelista (DEM).

Governador
O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins,  deputado Antônio Andrade, está no comando do Poder Executivo desde a manhã de quarta-feira, 18. Permanecerá no cargo até 25 de novembro (quarta-feira), período em que estarão de férias o governador Mauro Carlesse e o vice, Wanderlei Barbosa.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...