MENU

20/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 20/11/2020 às 00h00min

Bastidores


Candidato
O prefeito Assis Ramos, que não gosta de arrodeio, já avisou que a sua preferência é pelo nome do vereador reeleito João Silva (MDB) para candidato à Presidência da Câmara Municipal. Assis diz que Silva é nome de consenso entre os vereadores eleitos do grupo. Silva foi reeleito para o sétimo mandato. Assis destacou a experiência de Silva e o compromisso com a cidade. Os partidos da aliança liderada pelo DEM elegeram 10 vereadores. Para vencer a eleição, o grupo precisará puxar vereadores que foram eleitos por outras coligações. Pelos nomes, não é muito difícil puxar dois ou três. Inclusive consta que um já admitiu votar em Silva. É aguardar.

E…
Com 11 vereadores eleitos em 15 de novembro, o grupo de oposição também já se articula para a eleição do presidente da Câmara. No momento, o nome com mais aceitação é o do vereador reeleito Adhemar Freitas Jr (Solidariedade). Ele foi o segundo mais votado nas eleições 2020, obtendo 2.122 votos. Em primeiro ficou Terezinha Soares (Republicanos), com 2.239 votos.

Olha aí!
Ontem, a Fundação Cultural de Imperatriz divulgou o edital para seleção de projetos culturais de pessoas físicas e jurídicas com ou sem fins lucrativos. O proponente tem que apresentar um projeto. São 450 mil reais destinados. Como sempre acontece, ninguém está dando atenção a esse chamamento, que é uma obrigação legal. Conforme normas do Fundo Municipal de Cultura, só pode ter acesso a recursos dele quem atender as regras do edital lançado no exercício anterior.  É bom os interessados se movimentar para não ficarem depois reclamando – e mentindo - que o poder público não apoia a cultura.

Será?
O prefeito Assis Ramos ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas consta que deverá haver mudanças no secretariado, a partir de janeiro, para acomodar candidatos a vereador que não se elegeram. Alguns, inclusive, já foram secretários, como o Alair Firmiano (Saúde), Fidélis Uchoa (Planejamento Urbano) e Alan Jhones (Limpeza Urbana). Também são especulados os nomes de Esmerahdson de Pinho (Administração), Francisco Messias (Educação) e o ainda vereador Chiquim da Diferro (Agricultura).   

Mas…
Comenta-se também que para a Secretaria de Administração iria o ex-vereador Joel Gomes Costa, que foi um dos coordenadores da campanha de Assis Ramos.  

Bastidores
Depois das eleições, surgem muitas coisas que aconteceram nos bastidores durante a campanha. Consta que na reta final, o vice-governador Carlos Brandão veio a Imperatriz e foi na residência do então candidato Ildon Marques de Souza (PP) na tentativa de fazê-lo desistir da candidatura a prefeito em favor do candidato do Palácio dos Leões, o deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB). Achavam que com Ildon fora, venceriam a eleição. Só que não teve argumento que fizesse Ildon recuar. Aliados do ex-prefeito não gostaram da atitude do Palácio, inclusive ficando, também, zangados com um dos principais integrantes da coordenação da campanha, que teria reforçado o pedido para que Ildon desistisse.

Racha
Enquanto o governador Flávio Dino grava vídeos em apoio ao candidato a prefeito Duarte Júnior (Republicanos), no 2º turno da eleição de São Luís, acontece debandada de aliados rumo ao outro candidato, Eduardo Braide (Podemos). Neto Evangelista (DEM), que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, já aderiu a Braide, o mesmo acontecendo com o senador Weverton Rocha (PDT) e o deputado Yglésio Moyses (Pros), que também disputou o primeiro turno. Também se aliou o ex-juiz federal Carlos Madeira (Solidariedade), que renunciou à candidatura após ser acometido da Covid-19.
 
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...