MENU

20/12/2022 às 00h00min - Atualizada em 20/12/2022 às 00h00min

Linha de Fundo

DEMA DE OLIVEIRA

DEMA DE OLIVEIRA

DEMA DE OLIVEIRA é responsável pelas editorias de Polícia e Esportes

 

Copa do Mundo

Dizem que foi a melhor Copa dos últimos tempos. Não concordo, mas por outro lado, vi a melhor decisão dos últimos tempos, entre Argentina x França. Só comparo essa decisão, com o jogo entre Brasil e Itália, na Copa de 1982, em que a Seleção Brasileira de Valdir Peres, Leandro, Oscar, Luisinho e Júnior Capacete; Cerezzo Falcão, Sócrates e Zico; Serginho e Eder, foi eliminada nas quartas de final, perdendo de 3 x 2 em um jogo sensacional. 

Messi

Essa Copa consagrou o Messi, não pelo que ele fez, porque ele faz aquilo e mais alguma coisa, todas as vezes que joga a Copa ou em qualquer outra disputa. Messi é tão iluminado, que foi conquistar uma Copa do Mundo, justamente quando já tinha decretado, aos 35 anos, que essa seria a última de sua carreira. E além de ser campeão, conquistou todos os prêmios, melhor jogador, vice-artilheiro, entre outras premiações.

Neutro

Me perguntaram para quem torci. Confesso que fiquei neutro, porque jamais torceria pela Argentina, cujos torcedores vibraram quando o Brasil foi eliminado pela Croácia ou pela França, pela arrogância de alguns de seus jogadores que tratam os brasileiros muito mal. Quando tem Seleção Sul-Americana na parada, prefiro ficar na neutralidade, mesmo a disputa sendo contra um Europeu.

Penta

A Argentina chegou ao tricampeonato e ainda está longe de se comparar ao Brasil, que é penta com a conquista da Copa de 2002, que aconteceu no Japão e Corea do Sul. A última copa conquistada pela Argentina foi em 1978, realizada naquele país. Dizem que foi uma conquista arranjada, já que naquela época os Hermanos estavam sob a ditadura de Pinochet e a Copa teria de ficar lá, já que argentinos não iriam sediar uma Copa para os outros vencerem. E quem lembra do caso do Peru, que entregou a paçoca, alguns dizem que se vendeu, que deixou a Argentina golear e chegar à final.

Natal

Entramos na última semana antes do Natal, em que se comemora o nascimento de Jesus Cristo, a maior festa da humanidade. Claro e evidente, que o Natal não é isso que a gente vê, com essa história de troca de presentes, papai Noel, entre outros movimentos. Isso aí foi inventado pela humanidade, para ganhar dinheiro. Mas a gente tem de dançar de acordo com a música, então vamos dançar.

Doze

Doze equipes das 20 da Série A já voltaram às atividades, visando as competições de 2023. Pela ordem: Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco. As primeiras atividades são visando os Campeonatos Estaduais.

CURTINHAS

João Saldanha vivia às turras com os generais presidentes, durante a Ditadura Militar***Quando a Seleção de 70, que conquistou o tri, estava sendo convocada, o então presidente da República, Emilio Garrastazu Medici, pediu a convocação de Dario, na época jogador do Atlético-MG e um exímio goleador***João Saldanha, saiu com essa: “quando ele (Medici), foi compor o seu ministério, ele não me pediu opinião. Por isso, não quero a opinião dele, na hora de eu formar o meu time***Resultado, João Saldanha foi demitido do comando da Seleção Brasileira, Mário Lobo Zagallo assumiu e Dario convocado***O resultado disso tudo, a gente já sabe. Brasil tricampeão mundial***Olha o time: Felix; Carlos Alberto, Brito, Piazza e Everaldo; Clodoaldo, Gerson, Rivelino e Tostão; Pelé e Jairzinho***O Dario não jogou nenhuma partida***O Felix, que Deus o tenha, que jogava no Fluminense, era considerado um goleiro meia boca, mas foi titular***Na época, dois jovens goleiros, revelações do futebol brasileiro, Ado (Corinthians) e Leão (Palmeiras), eram reservas de Félix***Em 1974, Leão foi o titular e levou um peru na disputa para a semifinal contra a Holanda, que tinha uma bela seleção com Cruyf e companhia, a famosa laranja mecânica***Para quem não sabe, a Holanda jogava do mesmo jeito que joga hoje o Fluminense***São histórias, que a gente conhece e estamos contando para os mais novos***Em tempo, acompanho a Copa do Mundo, desde 1962, era ainda um menino, e já adorava futebol***Voltando aqui para a Terra do Frei, o Cavalinho não aguentou o Feirinha, na decisão da Copa Japão***Perdeu de 3 a 1, com o goleiro Taylon entregando a paçoca nos dois primeiros gols e foi  substituído no intervalo pelo treinador Danilo Brito.
Leia Também »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90