MENU

08/12/2022 às 00h00min - Atualizada em 08/12/2022 às 00h00min

Coluna do Lima Rodrigues

 

Agricultura sustentável de soja para Itaqui é
tema de encontro que acontece no Maranhão

Para discutir e incentivar os avanços da agricultura sustentável de soja na região do Matopi (que inclui partes dos estados do Maranhão, Tocantins e Piauí), a CLI (Corredor Logística e Infraestrutura), em parceria com a Cooperação Brasil-Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ,) e a RTRS (Round Table on Responsible Soy Association) realiza a 3ª edição do Diálogo da Soja Sustentável para o Corredor Itaqui, nos dias 7 e 8 de dezembro, em São Luís (MA).
“É urgente e necessário falarmos sobre esse assunto. Queremos fortalecer a prática na região para que, cada vez mais, o corredor de Itaqui seja reconhecido por uma produção que contribui com uma agricultura sustentável”, afirma Hélcio Tokeshi, CEO da CLI, responsável por parte do consórcio Tegram (Terminal de Grãos) no Porto de Itaqui. A CLI detém uma das maiores pranchas de soja do Brasil, favorecendo o recorde de carregamento e eficiência no porto.
Além das discussões sobre iniciativas de sustentabilidade e perspectivas para a cadeia de soja na região, reforçar o diálogo entre autoridades públicas e o setor de infraestrutura logística também faz parte do evento. “Parte da história de sucesso da região do Mapito acontece porque há muita conversa e, este encontro, vem com a intenção de promover essa troca”, explicou o executivo da CLI.

Modelo colaborativo

Petra Ascher, diretora do projeto na GIZ Brasil, destaca o modelo colaborativo da iniciativa. “Trabalhamos com parceiros locais, apostando em implementar iniciativas com atores dos diferentes elos da cadeia produtiva, em um processo de práticas para a produção de soja sustentável. No caso do projeto Cadeias Sustentáveis, o setor de logística tem um papel muito importante no apoio para um processo de melhoria contínua em busca de um território sustentável. O nosso projeto, que faz parte de um programa global - Programa Sustentabilidade e Criação de Valor em Cadeias Produtivas, financiado com recursos do Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento (BMZ) da Alemanha - olha a cadeia da soja no Brasil com o enfoque do produtor até o consumidor”, explica.
Além de Tokeshi, estarão presentes no evento, André Nassar, presidente da ABIOVE (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais), Eugenio Patoja, diretor da IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), Franziska Tröger ach, primeira secretária para o Desenvolvimento Sustentável / Florestas da Embaixada da Alemanha, e Petra Ascher, diretora do Projeto Cadeias Sustentáveis da GIZ Brasil.

Sobre o Porto de Itaqui

O Porto do Itaqui conecta o mercado de grãos do Brasil aos principais mercados internacionais, sendo considerado o terceiro em exportação de soja.  Localizado na Baía de São Marcos, São Luís (MA), o Porto do Itaqui integra, junto com o Terminal de Ponta da Madeira e Porto da Alumar, o Complexo Portuário do Maranhão, o maior do Brasil em volume de carga. Sua posição geográfica confere vantagens competitivas, se comparada aos portos do sul e sudeste do Brasil, reduzindo em até cinco dias o acesso a importantes mercados, como o asiático, europeu e norte-americano. (Release enviado para a coluna pela jornalista Fernanda Salla, da Lam Comunicação).

Marfrig é líder no setor de proteína bovina e a única classificada
como de baixo risco pelo ranking global da FAIRR Initiative

São Paulo – Pelo terceiro ano consecutivo, a Marfrig, líder global em produção de hambúrgueres e uma das maiores empresas de carne bovina do mundo, é a empresa de proteína bovina com melhor colocação no ranking Coller FAIRR Protein Producer Index 2022, divulgado hoje. A companhia subiu quatro posições na classificação geral, do 7º para o 3º lugar, o que garante o melhor resultado desde seu ingresso. A Marfrig também é a única classificada como de baixo risco entre as 11 empresas de proteína bovina.
A quinta edição do ranking é produzida pela FAIRR Initiative, rede colaborativa composta por mais de 360 investidores internacionais que visa aumentar a conscientização sobre os riscos e oportunidades ambientais, sociais e de governança (ESG) trazidos pela pecuária intensiva. A iniciativa avalia 60 companhias globais de proteína animal com base em dez indicadores de risco — entre eles emissões de gases do efeito estufa, uso da água, desmatamento e bem-estar animal — e é usado por grandes investidores de todo o mundo para tomarem decisões baseadas em critérios de sustentabilidade.
A edição de 2022 mostra que, em relação ao último ano, o score geral da Marfrig no ranking avançou 11 pontos percentuais, alcançando o terceiro lugar entre todas as empresas avaliadas. Após a implantação da nova metodologia adotada pela FAIRR Initiative este ano, a companhia melhorou em sete aspectos dos dez avaliados.  (Amanda Carbonera, assessoria de imprensa da Marfrig).

HackatAgro vence prêmio de projeto de conteúdo na
20ª Mostra de Comunicação do Agro, da ABMRA

O Hackatagro, movimento que valoriza a digitalização do agronegócio brasileiro, foi premiado na categoria de projetos de conteúdo em qualquer plataforma de mídia na 20ª Mostra de Comunicação do Agro, iniciativa da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA). Esta é a maior e mais importante premiação de comunicação e marketing do agro, que valoriza peças, campanhas, programas e cases desenvolvidos e divulgados na mídia. O Hackatagro recebeu medalha de “Bronze”.
“Há três anos, diante das oportunidades de digitalização do meio rural, colocamos em prática o projeto de acelerar esse processo, atraindo participantes do ecossistema de inovação para o agro, setor extremamente importante para a economia e a sociedade brasileira. O projeto tem gerado resultados importantes para o mercado e sua qualidade se reflete nessa premiação, motivo de orgulho para todos nós”, afirma Alberto Meneghetti, CEO da Neodigital, agência de marketing e comunicação focada no agronegócio e realizadora do HackatAgro./
Com 15 categorias diferentes, as 265 peças inscritas na 20ª Mostra de Comunicação do Agro da ABMRA foram avaliadas por 30 profissionais de comunicação e propaganda, além de personalidades do agronegócio e produtores rurais. Participaram somente peças veiculadas entre 1º de junho de 2021 e 31 de julho de 2022, no Brasil. A Neodigital também venceu em outras duas categorias: campanha out-of-home (OOH) e campanha promocional, varejo e material de ponto de venda – ambas com ações contratadas pela UPL.  (Rafael Iglesias, Texto Comunicação Corporativa – SP). 

Confira os destaques do programa
Conexão Rural deste fim de semana:

Jovem madrinheira mineira, Amanda Santos, faz sua estreia em arena de rodeio na Expocanaã, em Canaã dos Carajás (PA);
E você também conhecerá a história de vida do boiadeiro Célio Fernando, um goiano apaixonado por cavalos que leva suas tropas para rodeios em todo o Brasil;
Lançada na pujante cidade de Luís Eduardo Magalhães, a 17ª Edição da Bahia Farm Show 2023, que será realizada em junho do ano que vem;
Na parte musical teremos a autêntica moda de viola.

Visita

Na terça-feira, em Imperatriz (MA), visitei um velho amigo: o empresário Fernando Antunes, pioneiro na cidade, que já atuou no ramo de eletrodomésticos, mas desde o início da década de 1980, auge do ciclo madeireiro na região tocantina, passou a atuar na área hoteleira. Ele e a família são os proprietários do aconchegante Schalom Hotel (Rua Pará, 610, Centro) e do Schalom Haras Clube (BR 010, km 1354, Lagoa Verde).
Grande, Fernando, hoje, com 81 anos, mas bem de saúde e de bem com a vida e uma família unida e feliz. Abraço.
Leia Também »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90