MENU

08/10/2022 às 00h00min - Atualizada em 08/10/2022 às 00h00min

A Eleição em Imperatriz, Acessibilidade, aglomeração e riscos

NAILTON LYRA

NAILTON LYRA

O Doutor ​NAILTON Jorge Ferreira LYRA é médico e Conselheiro Regional de Medicina e Conselheiro Federal de Medicina representando o Estado do Maranhão


   
Dia 2 de Outubro, um domingo de um céu azul sem uma nuvem, o chamado "Céu de Brigadeiro".

A temperatura ambiente? 38°C, a normal para Imperatriz, a Princesa situada nas barrancas do majestoso Tocantins, quase no hemisfério Norte, outrora um rio mais caudaloso e piscoso.

Coloquei o título dessa matéria sob a forma de Ementa, para melhor entendimento da abordagem do tema.

Domingo importante para nosso Brasil, a “Terra de Pindorama”. DIA DE ELEIÇÔES!

Eu e minha esposa nos dirigimos às nossas seções eleitorais, nas 33ª e 44ª zonas eleitorais, na Universidade CEUMA, no bairro Maranhão Novo.

Escolhi ir à hora do almoço, torcendo por um ambiente mais vazio em que poderíamos rapidamente exercer o nosso dever cívico (apesar de ser contra a obrigatoriedade do voto - isso é outra coisa).

Chegamos e PIMBA, subimos quatro andares, oito rampas (duas por andar), e entramos em um andar que é amplo, mas somente meio andar estava ocupado por não sei quantas sessões, muita gente espremida em um calor dos infernos, reclamações de montão, mulheres com crianças de colo, idosos com dificuldades de locomoção, gente em cadeira de rodas, enfim muita dificuldade enfrentada.

Vi idosos subindo as relatadas rampas com dificuldade, cadeirantes sendo empurrados, às vezes por idosos rampas acima, gente com muletas gente doente mulheres com crianças de colo.

Cadeirante querendo ir a um banheiro no térreo e banheiros fechados!

Se havia elevador, este estava inoperante.

O que houve?

Estava acontecendo tudo que não poderia acontecer!

Reclamei na portaria com dois funcionários, pedi que fizessem aviso aos responsáveis, eles nem sabiam como, entrei em contato com advogado amigo para que avisasse ao Juiz Eleitoral.

Os critérios de acessibilidade não foram observados.

Colocaram as sessões eleitorais, no último andar, dificuldades para muitas pessoas.

A Logística do porquê no último andar não consigo entender.

No site do TSE do Maranhão existe matéria sobre acessibilidade e seus conceitos onde é dito. In verbis.

As dificuldades variam em função da idade, do estado de saúde, do estado de saúde, da estatura etc. O que nos deparamos não são somente barreiras arquitetônicas, as barriras urbanísticas e sim as piores, as barreiras atitudinais.

Essa matéria não é uma crítica destrutiva, e sim um alerta aos Senhores da Justiça Eleitoral para evitar a repetição do que aconteceu.
Pessoas idosas e com deficiências poderiam ter tido danos severos em sua saúde.

Os voluntários trabalhadores na eleição fizerem esforços hercúleos para atender da melhor forma a todos. Obrigado a eles.

Como médico e Conselheiro Regional e Federal de Medicina, faço essas observações para termos uma melhoria e doravante evitarmos esse ocorrido.

Parabéns à Justiça Eleitoral pela condução do processo, essa é uma crítica construtiva.

                                                                                              Obrigado.
Leia Também »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90