MENU

07/10/2022 às 00h00min - Atualizada em 07/10/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Laranjas 

Na sessão plenária desta quinta-feira (6), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) declarou nulos os votos recebidos pelos candidatos a vereador do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e do Partido dos Trabalhadores (PT), respectivamente, nos municípios de Muquém de São Francisco (BA) e Rosário do Catete (SE). Nas duas decisões, o Plenário entendeu que as legendas utilizaram candidatas fictícias em 2020 com o objetivo de fraudar a cota mínima de gênero nas eleições proporcionais nas localidades. O ministro Benedito Gonçalves relatou os dois processos referentes a Rosário do Catete e o ministro Raul Araújo, o do município baiano. Em ambas as decisões, o Plenário também cassou os diplomas dos candidatos eleitos e o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP) das legendas. O TSE determinou, ainda, o recálculo dos quocientes eleitoral e partidário para efeito de redistribuição das vagas nas Câmaras Municipais. O ministro Raul Araújo, relator, destacou que as três candidatas que concorreram ao cargo de vereador pelo PSB no município de Muquém de São Francisco não receberam votos, nem mesmo os delas, apresentaram prestações de contas padronizadas e artificiais, bem como não realizaram atos de campanha nem exibiram material de propaganda eleitoral.

E...

No Maranhão, em agosto o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) cassou o mandato de quatro vereadores. Dois deles são do Partido Progressistas (PP), na cidade de Caxias, e os outros dois são do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em Lago do Junco. Segundo o TRE, os partidos são acusados de fraudar a cota de gênero, lançando candidatas ‘laranjas’ nas eleições de 2020, com isso, foram anulados todos os votos dados aos partidos durante a votação. Em setembro, a justiça eleitoral também cassou a chapa do PL de Miranda do Norte pelo mesmo motivo. Seis vereadores perderam o mandato.

Doril

A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) “desapareceu” nas eleições. E assim como no primeiro turno, pelo jeito também vai ficar “escondida” no segundo.  No Senado, ele é da bancada de oposição ao presidente Bolsonaro, mas certamente não vai se engajar na campanha de Lula. Ainda não se manifestou publicamente sobre o segundo turno das eleições presidenciais. Gama se elegeu senadora, a exemplo de Weverton Rocha e Roberto Rocha, graças ao apoio do ex-governador Flávio Dino, que em 2 de outubro se elegeu senador e está apoiando Lula. 

Ele disse

- “No primeiro turno, no Nordeste especialmente, vale muito a força dos políticos, alguns lá chamam de vaqueiros, políticos locais que arrastam o eleitor para a urna. No segundo turno a gente não tem isso, a eleição é mais solteira”. Senador Roberto Rocha (PTB).

Ele disse II

“Ampliar no Norte e Nordeste é o vetor da nossa vitória”. Ex-governador Flávio Dino (PSB).

Nomes

Os 22 deputados estaduais que estarão fora da próxima legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão: Pará Figueiredo, César Pires, Edson Araújo, Adelmo Soares, Helena Duailibe, Ciro Neto, Marco Aurélio, Vinicius Louro, Thaiza Hortegal, Zé Inácio, Leonardo Sá, Socorro Waquim, Wendell Lages, Adriano Sarney, Fábio Braga, Betel Gomes, Cleide Coutinho, Carlinhos Florêncio, Zito Rolim e Edivaldo Holanda. 

Decano

O médico e ex-presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PP), reelegeu-se para o oitavo mandato. Não são consecutivos, porque em 2014 não disputou a reeleição, sendo candidato ao cargo de vice-governador na chapa de Lobão Filho. O deputado de Imperatriz, Antônio Pereira (PSB), é o segundo, com seis mandatos consecutivos. 
Leia Também »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90