MENU

05/10/2022 às 00h00min - Atualizada em 05/10/2022 às 00h00min

Coluna do Lima Rodrigues

Redução da idade ao primeiro parto na pecuária
leiteira também beneficia o meio ambiente

Em uma fazenda leiteira, todo manejo importa quando o objetivo é aumentar a produtividade. Tarciso Villela, coordenador técnico da Trouw Nutrition, explica que para atingir o máximo potencial de uma vaca, a fase inicial da vida é crucial para impulsionar o desempenho futuro. “Quando o produtor investe corretamente nos primeiros 60 dias de vida de uma bezerra, ele certamente terá retorno financeiro quando os animais chegarem à fase adulta”, explica o técnico.

Reduzir a idade ao primeiro parto é um dos mais importantes tópicos relacionados à fase jovem das fêmeas leiteiras. Entre outros motivos, isso ajuda na da Produção Diária Vitalícia (PDV), pois os animais começarão a produzir leite mais cedo, contribuindo para atingir as metas de recria da fazenda. “O resultado é a diminuição da necessidade de animais recriados para reposição, reduzindo a quantidade de cabeças improdutivas na propriedade, que apenas se alimentam e não produzem. Além disso, as novilhas também apresentam melhor desempenho produtivo e reflexos positivos no ciclo reprodutivo subsequente ao parto, com melhores índices de prenhez”, explica Tarciso.

Ele lembra que quanto maior a idade das novilhas ao primeiro parto, menores serão a produção de leite vitalícia dos animais, a performance reprodutiva e o consequente retorno econômico. Mas os benefícios vão além da melhoria na vida produtiva: a redução da idade ao primeiro parto também tem efeito positivo para o meio ambiente.

Bélgica

“Estudo do Instituto de Pesquisa Agropecuária (ILVO), da Bélgica, mostrou que a redução em 90 dias na idade ao primeiro parto resultou em redução de 3,1% na emissão de gás metano.

Outro estudo conduzido no centro de pesquisa Kempenshof, da Trouw Nutrition, na Holanda, demonstrou que novilhas que parem entre 22 e 24 meses têm fertilidade ótima e produção máxima de leite em sua primeira lactação, resultando em melhoria adicional na Rendimento Diário Vitalício. O estudo concluiu que o tempo ideal para a primeira parição é de 22 meses, considerando animais especializados da raça holandesa”, relata o coordenador técnico da Trouw Nutrition.

O especialista da Trouw Nutrition pontua que a redução na idade ao primeiro parto pode proporcionar um negócio extra para a fazenda, que é a comercialização do excedente de novilhas, gerando receita. Se o rebanho estiver ainda em expansão, o número ideal de animais em lactação será atingido rapidamente, garantido maior eficiência em menor tempo.

1ª lactação

“O custo final de uma novilha bem criada, e que expressa precocidade, é semelhante ao custo de uma novilha tardia. O que difere as duas é a velocidade do desembolso de recursos, já que ao chegarem no lote pré-parto, ambas terão o mesmo custo ao produtor, porém a novilha criada para expressar precocidade apresentará melhor taxa de retorno sobre o investimento, a começar pela produção de leite na 1ª lactação”, reforça Villela.

“A pecuária leiteira sustentável começa com a criação de animais de forma que o máximo de seu potencial genético para produção de leite seja atingido. A Trouw Nutrition oferece programas tecnológicos para os diferentes perfis de produtores - dos pequenos aos grandes –, de forma sustentável e simplificada. Com Healthylife, programa de produção sustentável, e LifeStart, programa de gestão do desenvolvimento das bezerras, o produtor obtém mais lucratividade, fortalecendo os pilares da sustentabilidade, produtividade, saúde e nutrição de precisão”, completa o especialista. Para saber mais acesse https://healthylife.selko.com/br-pt (Raphaela Candido - Texto Comunicação).

BCG: Brasil pode atrair até US$ 3 trilhões em
investimentos para meio ambiente até 2050

O Brasil tem grande potencial de liderar o movimento global para frear as mudanças climáticas — é o que aponta o novo estudo do Boston Consulting Group, intitulado “Brazil Climate Report 2022: Seizing Brazil’s Climate Potential”, que foi lançado durante o Brazil Climate Summit, evento realizado em setembro na Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e que reuniu empresários e ativistas para discutir o futuro do meio ambiente. A análise feita pelo BCG mostra que descarbonizar a economia mundial é essencial para evitar desastres naturais ainda neste século. Porém, para se atingir uma transição de zero-carbono, será necessário um investimento global de até US$ 150 trilhões em três décadas, ou até US$ 5 trilhões por ano até 2050.

Arthur Ramos, diretor executivo e sócio do BCG, destaca que o Brasil já está no caminho para a liderança global. “Já temos aplicadas diversas soluções climáticas em grande escala e com custo abaixo do mercado. Um exemplo é que a matriz energética do Brasil já é 85% renovável, versus uma taxa mundial de 26%. Já possuímos diversas vantagens em recursos naturais, agora é importante que investidores ajudem a destravar todo o potencial do país”, afirma o executivo. “Essa é uma vantagem para que o Brasil avance como ‘potência verde’ e se torne um fornecedor global de soluções e produtos sustentáveis”, completa. (Com informações de Caroline Sanches).

Série online “Fazendas de Sucesso” oferece
conhecimento gratuito a pecuaristas brasileiros

“Se o pecuarista continuar fazendo as mesmas coisas, ele vai continuar obtendo sempre os mesmos resultados e, por vezes, cada vez menores”. Essa afirmação é de um dos maiores consultores de pecuária do Brasil e da América Latina, o engenheiro agrônomo Wagner Pires, que compartilhará os segredos de pecuaristas bem-sucedidos na série online e gratuita intitulada Fazendas de Sucesso, que será transmitida de 04 a 06 de outubro, às 20h.

Com especialização em pastagem pela Esalq/USP, e quase 40 anos de experiência prática, período em que ajudou mais de mil profissionais do setor a transformarem positivamente suas propriedades, Pires desenvolveu essa série online com o objetivo de esclarecer como é possível sair do vermelho ou triplicar o lucro na atividade, mesmo em tempos de altos custos de produção.

Soluções diversas

A série foi desenvolvida para auxiliar o produtor a encontrar soluções em diversas situações complexas da fazenda como, por exemplo, o de conseguir mão de obra qualificada no mercado de trabalho. Outra questão essencial que será abordada na série é sobre como o produtor pode ser mais estrategista em seu próprio negócio para construir um planejamento focado com o olhar mais empresarial, delegando questões que sejam mais operacionais.  

Além dessas abordagens, a série também vai oferecer caminhos eficientes e mais práticos no dia a dia dos negócios como combate às pragas e controle de plantas invasoras, correta divisão de pastagem, implementando o rotacionado, sem estressar o gado e estragar o capim.

Aliás, a série vai explicar como conseguir ter o capim o ano todo para alimentar o gado no período das águas e da seca com o diagnóstico correto de pastagem. O engenheiro agrônomo também vai compartilhar conhecimentos em fertirrigação e dividir com os produtores, como identificar a hora certa de comprar e vender o gado e aprender a lidar com os altos custos de produção.

O profissional que se identificar com alguma das questões acima poderá se inscrever, gratuitamente, pelo link: https://bit.ly/3LL8Ii9. (Attuale Comunicação – SP).

Com show de Raí Saia Rodada,
Fenecan começou ontem

A Feira de Negócios de Canaã dos Carajás (Fenecan) teve início nesta terça-feira (4), e o cantor Raí Saia Rodada foi quem deu o pontapé inicial no evento, que culminou com o início da comemoração dos 28 anos de emancipação do município de Canaã dos Carajás (PA). A data oficial é comemorada nesta quarta-feira, 5 de outubro. A Fenecan 2022 está sendo realizada no Espaço de Eventos do bairro Ouro Preto.

Canaã hoje é uma das principais cidades mineradoras
do Brasil e conta com o grande Projeto S11D, da Vale

Em sua sexta edição, o festival terá diversas atrações culturais, eventos de negócios, palestras, entretenimento, além do show da cantora Naiara Azevedo. Esse ano, a Fenecan traz um tema que demonstra a pujança do município, que é um dos que mais cresce no país: “Inovar para crescer”. O evento contará com 108 expositores de empresas de todos os portes, praça de alimentação, rodadas de negócios e muito mais. (Com informações de Vinícius de Paula da Ascom da Prefeitura de Canaã dos Carajás – PA).
Leia Também »
Comentários »