MENU

29/09/2022 às 00h00min - Atualizada em 29/09/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Ordem de votação 

Daqui a três dias, as brasileiras e os brasileiros vão às urnas para escolher os chefes do Poder Executivo federal e estadual, e os membros das assembleias estaduais, da Câmara Legislativa do Distrito Federal, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Saber a ordem em que os votos são registrados na urna eletrônica é muito importante para evitar confusões ou até mesmo a anulação do voto. Segundo o  artigo 119 da Resolução TSE nº 23.669/2021, que dispõe sobre os atos gerais das Eleições 2022, a votação deve obedecer a seguinte ordem:
- deputado federal
- deputado estadual ou deputado distrital
- senador
- governador
- presidente da República
Essa ordem não pode ser alterada. Isso significa que, para chegar a vez de votar para presidente da República, por exemplo, é necessário ter votado – seja num candidato, seja em branco, ou nulo – em todos os cargos anteriores. Importante destacar votar nulo ou em branco para outros cargos não anula o voto dado a um único candidato específico. O eleitor deve ler com atenção na tela da urna eletrônica o cargo que está sendo indicado para votação. Isso porque, se um número errado for digitado – por exemplo, o número de um deputado estadual no campo destinado para deputado federal –, a urna entenderá que a pessoa deseja anular o voto. Portanto, a sugestão é levar uma lista com os números dos candidatos escolhidos escrita na ordem em que eles aparecerão, a chamada “cola eleitoral”. Para estar bem treinado na hora de votar, o  TSE preparou um simulador de votação, que pode ser acessado no Portal do Tribunal na internet e utilizado quantas vezes quiser. A ferramenta serve apenas para educar o eleitor e não tem nenhuma capacidade de registrar votos.

 

Cola 

A cola eleitoral é um papel que a eleitora ou o eleitor pode levar para a cabine de votação com os números das candidatas e candidatos nos quais pretende votar. Disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Glossário Eleitoral explica dessa maneira a prerrogativa dada à cidadã ou cidadão para que não se esqueça do número das candidatas e candidatos preferidos no momento do voto. A Justiça Eleitoral incentiva eleitoras e eleitores a levar a colinha eleitoral até para tornar mais rápida a digitação dos números na urna eletrônica, e, consequentemente, contribuir para reduzir as filas de votação.
 

Mais votado

Imperatriz tem 13 candidatos a deputado federal - Clayton Noleto, Mariana Carvalho, Pastor Cavalcante, Josivaldo JP, Rodrigo Brasmar, Alair Firmiano, Edinardo Filgueiras, Thiago Palhares, Sargento R. Santos, Danilo Lima, Zé Pequeno, Luciano Galego e Marlon Moura. Nas eleições de 2018 foram 10 candidatos. Nenhum eleito. Na eleição anterior, em 2014, foram 8 candidatos. Novamente nenhum eleito. O mais votado em Imperatriz naquele ano foi o ex-prefeito Ildon Marques, com 24.076 votos (20,37%), seguido de Rosângela Curado, com 23.112 (19,55%). 
 

E…

Nas eleições de 2022 quem será o mais votado em Imperatriz? Várias apostas estão sendo feitas sobre quem será o mais votado em Imperatriz, principalmente em relação a Clayton Noleto, Mariana Carvalho e Josivaldo JP. 
 

Eleitorado 

Nas eleições de 2014, Imperatriz tinha 164.408 eleitores. Este ano, são 182.605 eleitores aptos a votar nas eleições de 2 de outubro, daqui a três dias. A expectativa é de que em 2024, nas eleições municipais, alcance 200 mil eleitores. Assim, teria segundo turno para prefeito.
 

Pesquisas

Dia 1º de outubro, véspera da eleição, deverão ser divulgadas duas pesquisas sobre o cenário eleitoral para o Governo do Maranhão. Uma, contratada pela TV Mirante, que será feita pelo IPEC, e outra do DataIlha, contratada pela TV Metropolitana. É aguardar.
Leia Também »
Comentários »