MENU

21/09/2022 às 00h00min - Atualizada em 21/09/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Denúncias 

Faltam 11 dias para as eleições 2022. Em um mês de funcionamento, o aplicativo Pardal, da Justiça Eleitoral, recebeu 16.814 denúncias de propaganda eleitoral irregular, vindas de todo o Brasil. O recorde foi registrado na última quinta-feira (15): foram 1.088 denúncias em um só dia. Os dados foram divulgados ontem pelo TSE. As denúncias deram origem a 4.705 (26,19%) processos em tramitação no sistema do Processo Judicial Eletrônico (PJe) da Justiça Eleitoral. A apuração compete ao Ministério Público Eleitoral. As denúncias feitas pelo app envolvem compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais e propagandas irregulares. Os eleitores de Pernambuco foram os que mais denunciaram: 2.244 registros até o momento. Na sequência, aparecem os estados de São Paulo (2.200), Minas Gerais (1.837), Rio Grande do Sul (1.555) e Rio de Janeiro (1.125). A região Sudeste, que concentra o maior número de eleitores do país, lidera o ranking, com 5.722 denúncias. Em seguida, vêm as regiões Nordeste (5.000), Sul (3.052), Centro-Oeste (1.852) e Norte (1.188). Entre os cargos em disputa, a maior parte envolve as campanhas para deputado federal (5.777) e estadual (5.747). Depois, estão as de presidente (1.896), governador (1.115) e deputado distrital (547). 

Relação

Durante o “Encontro Empresarial com os Candidatos a Governador”, promovido pela FIEMA, o governador Carlos Brandão (PSB) destacou que “conheço profundamente o estado, nunca tive problemas com os empresários, pelo contrário, sempre tivemos uma excelente relação. O governo não vai abrir mão de botar numa mesa só empresários e investidores pra que a gente possa garantir a participação das nossas empresas, dando o incentivo fiscal, mas também estabelecendo critérios de oportunidades para os maranhenses”.

Autonomia

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, participou de uma cerimônia pelos 50 anos da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), que foi tema de sessão especial no Plenário do Senado, nesta terça-feira (20). O senador reforçou a defesa da autonomia dos Poderes e a importância do respeito às instituições para a democracia do Brasil.

Transparência 

O TCE-MA dará continuidade às atividades de avaliação dos Portais da Transparência realizadas pela Secretaria de Fiscalização do Tribunal de Contas do Estado (Sefis). Entre os municípios que terão portais avaliados pelos auditores estão Buriticupu, Estreito, João Lisboa, Lajeado Novo, Ribamar Fiquene, São Francisco do Brejão, Senador La Rocque e Vila Nova dos Martírios.

Origem 

Conforme informações da Agência Câmara, entre os 9.909 candidatos a deputado federal inscritos nas eleições deste ano, quase 2 mil nasceram em um estado diferente do domicílio eleitoral em que disputam uma vaga de deputado federal. O levantamento foi feito pela Agência Câmara com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). São Paulo é o principal destino dos candidatos migrantes, tendo 355 candidatos que vieram de outros estados. Também é a unidade da Federação que mais “exporta” políticos: 251 paulistas estão disputando vagas em outros estados. Já Minas Gerais tem um saldo negativo. Enquanto 196 mineiros disputam vagas em outros estados, apenas 101 migrantes tentam se eleger por Minas.

Regiões

As regiões Norte e Centro-Oeste também atraíram um grande número de candidatos migrantes. Comparando o saldo entre os candidatos que deixaram e chegaram a cada estado, a lista é liderada por Roraima (85 candidatos), Tocantins (63), Rondônia (61), Mato Grosso (47), Distrito Federal (45), Amapá (41) e Goiás (33). Na outra ponta, o Nordeste tem alguns dos maiores “exportadores” de candidatos, com Bahia, Pernambuco e Ceará entre as principais origens de políticos que tentam uma vaga em outros estados.
Leia Também »
Comentários »