MENU

03/09/2022 às 00h00min - Atualizada em 03/09/2022 às 00h00min

VIAJAR É PRECISO?

BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

  
Isso mesmo!...

E nesta viagem tinha “[fig.]” do aviador e aeronauta como mentor e auxiliar de comando e, protagonistas deste itinerário.

Como esta minha maldita “insonolência” me incomoda! Fazendo até recordar de coisas ensejadas... logo no pico do sono.

Como as ditas palavras nomeiam seres reais e imaginários, concretos e abstratos, vamos no que nos interessa.

MUSEU PÚBLICO!

Opa!

A cidade está precisando, realmente, da preservação da memória cultural de um povo. Sinceramente!

Como Imperatriz está devendo, para aclarar, suas crenças, artes, costumes, hábitos, potencializado pelo homem como membro da sociedade vivenciada.

É fato.

A reunião realizada com um número de pessoas importantes da comunidade objetivando reconstruir esse antigo e malfadado propósito… aconteceu ali no anexo da Igreja de Fátima, numa tarde noite.

A parte preliminar foi feita, anunciando boas novas...

O aviador, endossando à firmação do superior hierárquico do município, de estar pretendido em erguê-lo no mais breve possível este abrigo institucional para coleção de objetos raros.

E inteirando-se, ainda, de que, visitando um museu que as pessoas podem conhecer melhor sobre a cultura e a história de sua cidade. Altaneira ideia.

Glória! Glória!

Será que Imperatriz está saindo do mundo do obscurantismo? Não custa nada em acreditar.

Continuando o contexto projetado: foi escolhido até o terreno onde seria construído o prédio para funcionar o emblemático [museu]… inclusive, como foi anunciado, limparam a área, recolheram o entulho, como se a obra estivesse dando sinal de ser erigida.

Oxente!

Foi só um distúrbio da imaginação?... estou vendo o mato crescer novamente diante ao tempo do esquecimento quanto à edificação do museu municipal! Pelo qual, sonhamos acordados!

Vamos aguardar...

Além de tudo, houve passagens interessantes por partes dos poucos que se fizeram presentes na apreciação da proposta erudita.

A aeronauta se disporá, depois da obra pronta, obsequiando as peças insubstituíveis de seu presépio particular como forma de incitamento, dando-lhes seus componentes de artes do seu patrimônio familiar?

Ah! Foram buscar, ainda, as unidades de pesos e medidas, que foram levadas por um desajeitado mandatário municipal para São Luís (MA), para agradar não sabemos a quem?

Deve se encontrar em lugar incerto e não sabido.

Embarcando sempre no melhor de cada momento!

Uma voluntariada de família tradicionalmente de nossa cidade, observou da importância dessa obra que fará brotar seguramente à história de nosso município; e quem ganhará com isso, é a posteridade.

Portanto, os familiares têm guardado um “prato de louça” usado num “almoço” pelo então presidente da República Juscelino Kubistchek, quando visitava informalmente à nossa cidade, em 1958.

Com certeza será uma peça de grande valia histórica a ser exposta quando o museu estiver concluído e em plenas atividades para exibir o patrimônio material e imaterial para fins de educação.

Por último,

(...) “A arte está em todo lugar para aqueles que enxergam a vida com amor”.

Lembrando-se: O museu converte a obra em objeto.

Esperamos, sim, o erguimento do museu... caso contrário guardaremos todas as pedras do caminho. Um dia, haveremos de construir o “Museu Municipal”.

         Para orgulho de sua majestade... IMPERATRIZ!
Leia Também »
Comentários »