MENU

01/09/2022 às 00h00min - Atualizada em 01/09/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Exclusão 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi unânime ao referendar uma medida liminar concedida na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que determinou a exclusão das redes sociais e de plataformas digitais do conteúdo produzido durante a reunião do presidente da República, Jair Bolsonaro, com embaixadores estrangeiros, no Palácio da Alvorada, ocorrida em 18 de julho. A ação foi ajuizada pelo PDT contra Jair Bolsonaro e Walter Souza Braga Neto, candidato a vice na chapa. Segundo a ação, no referido evento o presidente da República alegou, sem quaisquer provas e utilizando argumentos falsos, distorcidos e já refutados pelo TSE, que o sistema eletrônico de votação que é utilizado com sucesso no Brasil desde 1996 é fraudável e não pode ser auditado. Jair Bolsonaro ainda teria desferido ataques e acusações contra ministros do TSE e do Supremo Tribunal Federal (STF) e afirmado, sem apresentar nenhuma prova, que os resultados das Eleições Gerais de 2022 proclamados pela Justiça Eleitoral não serão confiáveis. Diante das evidências, o PDT alegou que o candidato à reeleição e o candidato a vice teriam cometido conduta vedada a agente público, abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação, já que a reunião foi transmitida, ao vivo, pela TV Brasil e pelas redes sociais YouTube, Instagram e Facebook, que mantiveram o conteúdo disponível na internet para visualização posterior. O PDT pediu, no mérito, a declaração da inelegibilidade de Jair Bolsonaro e de Walter Braga Neto e, liminarmente, que o TSE ordenasse a retirada do conteúdo do evento que foi veiculado e gravado pelas plataformas digitais. O pedido de liminar foi atendido pelo relator do processo e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Mauro Campbell Marques, e referendado por unanimidade pela Corte.
 

Redução 

Nesta terça-feira, o governador do Maranhão, Carlos Brandão, recebeu empresários do setor sucroenergético, com a presença do secretário de Estado da Fazenda, Marcellus Alves, e o secretário de Indústria e Comércio, Cassiano Pereira Júnior. No mesmo dia, Carlos Brandão anunciou a redução da carga tributária do etanol em 12%. Segundo ele, “há a expectativa de redução do preço do álcool nas bombas. Também esperamos aumento do consumo e crescimento da oferta das usinas, gerando emprego e renda para os maranhenses”.
 

Filme antigo

- “Eleito governador, não usarei Palácio como morada, não empregarei parentes e reduzirei para 14 as secretarias estaduais, no máximo!”. A afirmação é do candidato a governador Simplício Araújo (Solidariedade). Promessas assim já ouvimos muitas. Mas não custa sonhar…
 

Castilho

Quem pensava que o ex-prefeito de Montes Altos, Nelson Ricardino Castilho, havia deixado a vida político-partidária, enganou-se. Ele não é candidato, mas está fazendo campanha para o candidato a deputado federal Dr. Gonçalo (Podemos). Nelson e a esposa Patrícia Castilho também apoiam Leandro Belo, candidato a deputado estadual. Dr. Gonçalo é suplente e já chegou a assumir o mandato no lugar do deputado Cleber Verde, em 2019, que se afastou por motivo de saúde. Ele é de Pastos Bons, onde já foi prefeito.  
 

Mais loteria

Na terça-feira, 30 de agosto, a Câmara dos Deputados aprovou proposta que autoriza o Poder Executivo a criar as loterias da Saúde e do Turismo, com gestão de empresa privada, e não da Caixa Econômica Federal. A CEF já tem 11 loterias. 
 

Homenagem

O Posto de Saúde construído no Residencial Sebastião Régis receberá o nome do ex-líder comunitário Wanderley Rodrigues. A homenagem é de iniciativa do vereador Francisco Messias (Francisco do STEEI), que apresentou um Projeto de Lei Ordinária, já aprovado. “Todos que conheceram a luta do Wanderley sabem o quanto ele buscou benefícios para o bairro. Nada mais que justa a homenagem. Em nome de todo Sebastião Régis, deixo aqui nosso agradecimento”, disse a blogueira Kelly, que mora no bairro. Wanderley era presidente da Associação dos Moradores e foi assassinado no dia 18 de julho de 2021 por um policial militar. 
Leia Também »
Comentários »