MENU

21/07/2022 às 00h00min - Atualizada em 21/07/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por, praticamente, todos os setores do jornal. - [email protected]

Critérios de distribuição 

Para que os partidos políticos tenham acesso ao Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), o chamado Fundo Eleitoral, é necessário que informem à Justiça Eleitoral os critérios de distribuição dos valores entre os diretórios e candidatos. O valor é destinado ao financiamento das campanhas eleitorais que, de acordo com o calendário eleitoral, podem ser veiculadas a partir do dia 16 de agosto. Para as eleições deste ano, um total de R$ 4,9 bilhões será dividido entre as 32 siglas – um recorde entre os recursos já destinados ao Fundo desde a criação, em 2017. Até o momento, apenas oito partidos (União; PT; PSDB; Avante; PP; Republicanos; PL; e Solidariedade) enviaram essas informações ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É importante que as legendas que ainda não se manifestaram não deixem para a última hora. No final de junho, a Corte Eleitoral divulgou uma tabela com os valores do Fundo reservados a cada um deles. O encaminhamento obedece aos seguintes critérios: são 48% divididos entre os partidos na proporção do número de representantes na Câmara dos Deputados na última eleição geral; 35% entre os partidos na proporção do percentual de votos válidos obtidos pelas siglas que tenham pelo menos um representante na Câmara; 15% entre as agremiações na proporção do número de representantes no Senado Federal; e 2% repartidos igualmente entre todos as siglas registradas no TSE.
 

Divisão 

“A unanimidade o MDB nunca tem. Nós estamos falando do maior partido do Brasil, que tem o maior número de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, vereadoras, e, obviamente, que unanimidade nunca se terá. Mas a unidade, com certeza, no dia 27, inclusive com o apoio maciço do diretório do MDB do Maranhão”. A afirmação foi feita ontem pela senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB à Presidência da República, em entrevista ao quadro Bastidores, do Bom Dia Mirante. Na terça-feira, senadores, governadores e outros líderes do MDB participaram de uma reunião em São Paulo e, mesmo o partido tendo candidatura própria, anunciaram apoio ao pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Tebet garante que está mantida a “Frente Democrática”, com PSDB e Cidadania.
 

Operação

Ontem a Polícia Federal realizou operação nas cidades de São Luís, Dom Pedro, Codó, Santo Antônio dos Lopes e Barreirinhas, com a finalidade de desarticular associação criminosa estruturada para promover fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, envolvendo verbas federais da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Teriam sido apreendidos R$ 1,3 milhão, joias e carros.
 

Apoio

Entre os vários prefeitos que apoiam o pré-candidato a deputado federal Clayton Noleto, do PSB, está o de João Lisboa, Vilson Soares (PDT). Nesta terça-feira, Clayton participou de reunião com o prefeito e outras lideranças políticas daquela cidade. 
 

Vice

Indígena maranhense, Kunã Yporã vai compor a chapa à presidência da República encabeçada por Vera Lúcia Pereira da Silva Salgado (PSTU), natural de Inajá - Pernambuco. Conhecida também como Raquel Tremembé, a indígena participará nesta sexta-feira, 22, às 19h, de uma live de lançamento da sua pré-candidatura, com transmissão pelas redes sociais do PSTU e das demais organizações que integram o Polo Socialista Revolucionário. Ela é pedagoga.
 

Números da pandemia

Conforme boletim divulgado na tarde de ontem pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-MA), foram registrados 52 novos casos de Covid-19 em Imperatriz. O boletim do dia anterior registrou 53 casos. Dos 10 leitos de UTI, 2 estão ocupados. Também 2 leitos clínicos estão ocupados. Foram registrados óbitos nas cidades de Balsas (1) e São Luís (1). Desde o início da pandemia já ocorreram 10.921 mortes.
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »