MENU

18/06/2022 às 00h00min - Atualizada em 18/06/2022 às 00h00min

O ESTRAGO DO ABACATE

BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

 
Ô, Seu Menino!!!

Veja o que 3,2 de gordura saturada por porção de abacate faz num intestino de idoso beirando seus 80 aninhos de idade!

Há muito [tempo] um amigo que declinamos o nome, logo que começou chegar esse tipo de fruta aqui nas feiras de Imperatriz...

Insinuou aos simpatizantes que além de alimento seu consumo é recomendado para a causa de abstenção sexual relacionada à faixa etária de pessoas e, como prevenção lúbrica.   

Quando se apelava para tudo que era de recursos. Da garrafada de noz de pau de marapoama como afrodisíaco e até lambedor, como profilático natural, para revigorar oo “ré-morto-pendurado na pélvis”.  

Diante do inconformismo que afetou a vida íntima com o quadro de baixa autoestima; atando até sua rede sertaneja por cima da cama de casal porque a coroa não aguentava mais o furdunço de “esfregar e bolinar”.

Isto posto, esses sintomas de abstinência – chegava ao estresse e começo de depressão... como: cada caso é um caso.

No ranking dos impulsos libidinosos o homem tem para ejacular somente o “coito” ereto... sem isso, chega um novo adeus de boas lembranças!

Aí onde mora a dizima periódica!!! Principalmente, para o idoso!

Já para a mulher, não! Como dizia uma antiga moradora da rua Cel. Manoel Bandeira: “a mulher é como cabaça, coloca dentro d’água e passa a “borbulhar”... menos um martírio.

Com a safra desse fruto; cujo tamanho é de uma “cujuba”, o inditoso ébrio de amor, foi aconselhado por um grande amigo seu, que comesse um “abacate” desse com açúcar que iria resolver sua situação de arriamento da giromba.

Então, foi a feira; comprou o maior que encontrou. E avisou logo a sua parceira. Se prepare que hoje à noite tudo vai acontecer na cama.

Para quem gosta, qualquer sacrifício é alegria. A caça está pronta, falta só o atirador chegar ao ponto.

Esta narrativa, me fez lembrar de que um amigo economista falou em tom sumariamente lógico...

“Velho corre três perigo de morte” ... gripe, queda e caganeira (sic).

Não deu outra. O envelhecido, ao cair da tarde de pleno verão passou com muita fé e confiança a degustar aquele fruto carnoso do abacate com a doçura do açúcar.

Noite chegando! A vontade à flor da pele! Depois que o corujão deu primeiro alarme... subiu para a “tipoia”, na hora H, eu te chamo… avisou!

Logo mais, o murmúrio soou... eh! Ela respondeu: estais no ponto? Não!... estou todo “cagado”!

A soltura do ventre se destemperou que não teve “enteroviofórmio” e “chá do olho da goiaba verde” que desse jeito.

Dois dias depois de muita luta, desceu as cordas... terminaram indo a “Funerária: Deus te chama nós te levamos”...

Colocando-o naquele paletó de madeira feito de tábua de “tatajuba amarela” e embarcando na traseira de um Jeep Boiadeiro traçado nas quatro, para passar pelo areão próximo ao S. J. Batista.

Todavia, vislumbrou a relutância pela “perseguida”, ao ponto, de um fruto do abacateiro levá-lo para um buraco de “sete palmos” sem o direito de fazer uma boa digestão.

Como é doído ser velho!!! Seremos todos réus confessos!

Tchau...
Link
Leia Também »
Comentários »