MENU

07/05/2022 às 00h00min - Atualizada em 07/05/2022 às 00h00min

UMA GAROTA “PÉ ESQUERDO”

CLEMENTE VIEGAS

CLEMENTE VIEGAS

O Doutor CLEMENTE VIEGAS e advogado, jornalista, cronista e contesta o social.

 
Luís Melodia na canção JUVENTUDE TRANSVIADA, ele diz: ... ...“Cada cara representa uma mentira / Nascimento vida e morte, quem diria/ Até sonhar de madrugada uma moça sem mancada /Uma mulher não deve vacilar!... ... ...

Rola uma superstição quanto ao pé esquerdo.  Zebra pura! Do tipo: “Começou com o pé esquerdo”. “...é um tremendo pé esquerdo!...  Superstição ou sei lá o que, certo é que Santos Dumont, em seu 14 BIS,  uma geringonça  que precedeu à navegação área,num tempo em que não se falava em “feiquinius”, teria preparado a o seu engenho para, ao primeiro degrau,subir com o pé direito. Logo diriam que o mineiro era um supersticioso.

Aquela jovem bonita, sóbria, um tipo de boa origem, de boa cepa, até parece que baixou no País de Faz de Contas com opé esquerdo. E té parece que já trazia os seus infortúnios de outras bandas de onde veio. Pousava (digo: “posava”) de jornalista e logo foi caçar emprego no EXPLORER-COMUNICAÇÕES-DE-TUDO-A-TUDO. Aí o cara que sabia das coisas, chutou:“Táf*errada!”. Lá havia um mundo de alternativas: rádio, jornal, televisão, geladeira, enceradeira, trio elétrico e até um serviço de explorer-data-pesquisa-eleitoral, num tempo eu que não havia urnas eletrônicas. E haja firulas e pernadas e cambalhotas para todos os lados.

Teve um caso que um alcaide com UM DIA (01 dia) de empossado e o sujeito já estava fazendo “voxpopuli”, querendo saber o desempenho do alcaide. Tem cada coisa, né? E o sujeito na hora de explicar as referências e tendênciaseleitorais  uma salada de confusão. Que tanto ele se confundia como punha os pés pelas mãos. Essas e outras maravilhas, no país de faz de contas!

A moça foi baixar por lá. Aí, coitada, o explorer-data-tudo, logo se aproveitou daquela carente de emprego, fez um faz de conta e logo estava comendo a garota mas, aquilo era como aquele outro (machão, paletó e gravata, santificado e sabichão), só pra inglês ver. Certa noite num Festival de Música Interplanetária  - FMI - (Um nome que foi resolvido no Tribunal Humanista d de Haia - THA), a moça apareceu por ali discreta à procura daquele EXPLORER-COMUNICAÇÕES, mas este estava vidrado mesmo era naquele outro. E procurando o outro desesperadamente. Escancaradamente. Perdidamente. Deveria estar fumegante!

Vejam como são as coisas. Enquanto a moça procurava por A, este A estava à procura de B;  B que deu o cano em A. A que deu o cano na garota. E haja frustrações  e infelicidades a céu aberto. No dia seguinte a Rádio Pião, anunciava aos quatro ventos esse múltiplo fracasso das questões sexuais.  Pé esquerdo, desiludida, foi bater em outra freguesia. Esse foi o seu fracassado PRIMEIRO TEMPO.

Pois bem, a dita cuja moça desembarcou da EXPLORER-COMUNICAÇÕES e foi bater com os costados na RÁDIO-COMBALITÁRIA-XY-121-DAS-QUANTAS. Moça bonita mas sempre com o pé esquerdo e uns e outroS “caindo matando” (que era como se dizia na época.) Matando não de amores -  de exploração.  Logo lhe apareceu um vozeirão, esticadão, espertalhão. Metido a sabidão. O cara jogava em todas, cobrava escanteio e ainda corria pra cabecear. Era amigo do peito do Sistema Municipal-Pistolão – SMP - tanto que era jurado de bateria, enredo, orquestração, comissão de frente, fantasia e outras firulas de um carnavalzinho de meia tigela. Também era comentarista de jogo de pelada, agente publicitário  Além dos Sete Mares. Uma figura e tanta que dava a noção de que ganhava um milhão por mês.

Esse sabidão, cariocão, espertalhão, Logodeu em cima da moça do pé esquerdo e não deu outra! Foi amor à primeira vista! E logo o espertalhão estava comendo a garota e se apossando de um Fiêit bico comprido, cara de santo sacana (aquele, depois do Fiat-147). Estragou o que pôde, tanto a moça do pé esquerdo, quando o seu FieitCara comprida. Aí a moça aloprou e descobriu que deveria botar o cara na justiça e obter ainda que a carcaça da sua viatura.E tudo se fez em vão. Esse foi o SEGUNDO TEMPO.

No TRCEIRO TEMPOdesse  MALDITO JOGO DE AZAR, de olho naquela preciosidade pé-esquerdo, surge o maior garanhão de todos os tempos  de que se tem notícia no País das Maravilhas!  Um perigo para as mulheres casadas, amancebadas, “enroladas” e quem enfim que atravessassem à sua frente! Imagina para aquela pé-esquerdo que se dava mal e perdia em todas as suas aventuras laborais e sexuais.

Aí o galã eternamente de plantão,  vendopé esquerdo na aflição e, como sempre, deu uma de salvador da pátria e garanhão. E deitou a solução: “Larga tudo pra lá, deixa comigo e eu vou te dar um carro para superar esse que esse tal sujeito te enganou”. E pé esquerdo, como sempre, acreditou. O cara comeu pé esquerdo até quando pôde. Até que um dia pé esquerdo descobriu a farsa em que sempre caiu com o pé esquerdo no País de Faz de contas, lá perto do Baixo de Atins,“adonde” naufragou Gonçalves Dias, aquele do “Minha terra tem palmeiras / Onde canta o sabiá”.Se “alembra”, né?

Aí, por conta própria, sem emprego, sem salário, sem direitos assegurados, sem os homens a quem servia e se submetia, sem o seu carro e sem mais nada,  desiludida e enganada, caiu na real ao entender que só foi exploradas sexualmente pelos COMUNICADORES que só lhe exploraram. E então, “abriu a terra e se meteu”. Quem sabe foi dar com os costados e com pé esquerdo em outra freguesia.  Esse é só um capítulo da obra “UMA GAROTA “PÉ ESQUERDO”, 1ª. edição,1900-e-me-esqueci.Editora Riacho Bacuri Poluído,

Agora é como diz aquele Maluco-Beleza que até parece que fazia questão de falar errado:“Quem souber que me conte outra”...

* Viegas questiona o interpreta o social.
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »