MENU

02/04/2022 às 00h00min - Atualizada em 02/04/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.


 

Fora do MDB

As articulações foram intensas nos últimos dois dias do prazo de fechamento da janela partidária, encerrado ontem. Filiações “imprevistas”, com mudanças de última hora, foram registradas, como é o caso da primeira-dama do Município, Janaina Ramos. Filiada ao MDB, estava tudo definido que ela disputaria o mandato de deputada estadual pelo partido. Entretanto, teve que mudar para o Republicanos. Consta que Janaina foi vetada no MDB por imposição do deputado estadual Roberto Costa, que viu nela uma ameaça à sua reeleição, no caso da legenda eleger apenas um candidato. O Republicanos é comandado no estado pelo deputado federal Cleber Verde, aliado do prefeito Assis Ramos desde o seu primeiro mandato. Um dos nomes principais da sigla como pré-candidato a deputado estadual é o irmão de Cleber, Júnior Verde, que já exerceu o mandato na legislatura passada. O Republicanos, pelo menos por enquanto, está fechado com o senador Weverton Rocha, pré-candidato a governador. 

E…

No troca-troca de partido, o deputado federal Josivaldo JP também entrou na dança. Ele deixou o PTB e se filiou ao PSD. O mesmo fez o deputado estadual Pastor Cavalcante, que é pré-candidato a deputado federal. Consta que eles e outros petebistas saíram devido o senador Roberto Rocha ter assumido o comando do partido. Rocha deixou o PSDB e está decidido a ser candidato a governador.

Também

Apoiadora da pré-candidatura de Carlos Brandão, a deputada estadual Valéria Macedo preferiu deixar o PDT de Weverton Rocha. Ela se filiou ao PODEMOS, mas antes sondou o PP. Valéria Macedo foi deputada estadual entre 2011 e 2019, mas em 2018 ficou na suplência, com 29.650 votos. Está exercendo o mandato no lugar da deputada Ana do Gás, que se licenciou. 

Rasteira

O agora ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim pretendia ser candidato a governador pelo PTB. Quando pensava que estava tudo acertado, veio a rasteira. Roberto Rocha articulou em Brasília, com apoio de membros do Governo, e conseguiu pegar o comando do partido. Agora Lahésio terá que disputar pelo AGIR.  

E agora?

Presidido no estado pelo deputado federal André Fufuca, o PP bateu martelo em torno da pré-candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSB). Mas agora, com o senador Roberto Rocha  decidindo ser candidato, o presidente Jair Bolsdonaro (PL) estaria pressionando a cúpula nacional para o que PP apoie Rocha. O ministro Ciro Nogueira é do partido. Bolsonaro quer as siglas da sua base apoiando a candidatura do senador. Será se vai convencer o deputado Josimar Maranhãozinho (PL) a desistir da pré-candidatura para apoiar Roberto Rocha?

Renúncia 

Termina hoje o prazo para que governadores e prefeitos que queiram concorrer a outros cargos nas eleições de 2022 renunciem aos seus mandatos. A lei eleitoral prevê que o afastamento deve ocorrer seis meses antes das eleições. Ao menos seis governadores deixarão o comando de seus estados, entre eles o do Maranhão, Flávio Dino. A posse do vice, Carlos Brandão, está prevista para as 16h deste sábado.

Aumento de penas 

Foi adiada no Senado a votação do projeto de lei que, entre outras medidas, aumenta as penas para os chamados crimes contra a honra (calúnia, difamação e injúria) e inclui a previsão de punição pela criação e divulgação de deepfakes (vídeos ou imagens falsas a partir de adulteração de imagens e vozes). O projeto havia sido incluído na pauta do Plenário de quarta-feira (30), mas foi retirado após pedidos para que seja analisado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »