MENU

29/01/2022 às 00h00min - Atualizada em 29/01/2022 às 00h00min

FUTEBOL...

Só lembranças e nada mais... (seres animados)...

Prosopopeia...

Ó, Bartô Galeno... sangue de equino... por onde andais!?

A política de interesses próprios, até que enfim, sepultou de vez o único time de futebol profissional em atividade na cidade, cognominado de “CAVALO DE AÇO”... oriundo da Sociedade Atlética Imperatriz (SAI).

Por que estamos contextualizando este fato triste, melancólico, depressivo e angustiante e, direcionados àqueles que gostam e amam o futebol da terra do Frei?

O saudoso Severino Silva administrava, conduzia harmonicamente, como presidente do sindicado dos arrumadores, o time do Imperatriz, sem alarde e patrocínio outros, nem empresarial e nem político.

Imperatriz, atualmente, com mais de 300 mil habitantes, situada ao sudoeste maranhense com 1.369 Km2; com mais de 160 bairros; com um estádio mais ou menos equivalente para o porte da cidade, como o nome típico de raiz do esporte - Frei Epifânio da Badia.

No espaço de tempo indeterminado, não se tem uma equipe para nos representar na presente temporada os campeonatos, tanto regional como  nacional.

Onde foi considerado no idos de 1970 como “Cavalo de Aço”... ansioso e confiante.

De lá pra cá vem se arrastando sobre altos e baixos até chegar, realmente, ao fundo do poço.

Até mudou a sigla de SAI para SID (Sociedade Imperatriz de Desporto)...o objetivo hermenêutico da mudança desconhecemos.

Em 1970, o Cavalo de Aço se profissionalizou para disputar todos os campeonatos regionais e brasileiros, caso se classificassem em suas contendas...

Disputou e voltou, mormente... Desclassificado e rebaixado.

Que vergonha!

Não somos contra a política ensejada, não. Até porque foi criada para regular os conflitos sociais, através da outorga de mandatos.

Agora, mexer com futebol ou fazer do esporte trampolim para expor concepções ideológicas de partidos, paciência!

Foi e continuará sempre, com efeito nocivo e prejudicial à administração do  “Cavalo de Aço” e de outrem....com o intuito de  autopromoção.

Embora admitindo que o “homem é um animal político”.

Olha só as controvérsias de uma sociedade esportiva malconduzida  administrativamente.

Tuntum (MA), com uma população oscilando nos seus 43.000 habitantes, tem um estádio bem acanhado em comparação com o daqui; tem um time de futebol modesto fundado em 2021...

Congratulamo-nos com sua organização, com seus dirigentes e seus feitos, com seu clube (um vencedor), que irá disputar este ano a COPA DO BRASIL...

Que sirva de paradigma...

O futebol não é só um esporte, é uma forma de unir os esportistas e construir a categoria mais forte do que tudo.

Os protagonistas (dirigentes) conseguiram levar o esporte de Imperatriz à bancarrota...

Fazendo com que o “Cavalo de Aço” mantenha-se, somente, com as patas e o rabo; transvertendo-se em “Troia” de madeira, oca por dentro, como um vazio de um estádio, e o garanhão soltando o último relincho...
 
Só  deixou saudades!...

Dar exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros. É a única.

Rogamos a Deus que traga a sobrevivência ao Cavalo de Aço, com pessoas independentes no comando e assegure que:

- O segredo de progredir é começar.

 Até a proxima...
Link
BANDEIRA NETO

BANDEIRA NETO

Nelson BANDEIRA NETO é cronista e funcionário do SESI-Serviço Social da Indústria

Tags »
Leia Também »
Comentários »
Loading...