MENU

29/01/2022 às 00h00min - Atualizada em 29/01/2022 às 00h00min

​Síndrome do Intestino Irritável

  
Evento frequente nos consultórios de gastroenterologistas são queixas de dor, inchaço, excesso de gases abdominais, períodos de constipação intestinal (intestino preso) com diarreias, sintomas variáveis, que pioram desde situações de stress até a ingestão de determinados alimentos que podem ser considerados irritantes intestinais.

Este quadro que é diagnosticado pelo médico através de uma paciente consulta para esclarecer os sintomas gastrointestinais que deverão ser avaliados por uma série de exames de esclarecimento dos sintomas do paciente.

Essa situação é denominada de Síndrome do Intestino Irritável. Uma condição clínica bem frequente nos consultórios de clínicos e, principalmente dos gastroenterologistas

Apesar dessa síndrome NÃO TER CURA, pode ser perfeitamente controlada por medidas comportamentais que envolvam alterações na alimentação e diminuir o nível diário de stress

O esclarecimento dessa Síndrome envolve a realização de alguns exames para afastar determinadas doenças intestinais e alguns testes realizados através da medida do Hidrogênio expirado em resposta ao estimulo de determinadas substâncias, chamamos de “teste respiratório do hidrogênio expirado”. 

Esses exames só serão utilizados quando o médico, através de alterações no dia a dia não lograr êxito na remissão dos sintomas.

Deve-se fazer a hipótese diagnóstica da Síndrome do Intestino Irritável com a presença de determinados sintomas, citamos os mais comuns que são: dores abdominais com cólicas frequentes, sensação de barriga inchada, produção exagerada de gases intestinais, períodos de diarreia intercalados com intestino preso (constipação), aumento do número diário de evacuações, fezes com secreção de aparência gelatinosa (mucorreia) alivio dos sintomas com as evacuações e eliminação dos gases intestinais.

E o diagnóstico com é feito, temos que lembrar que esse quadro não produz alterações da mucosa intestinal (revestimento interno do intestino) o diagnostico geralmente é feito pela observação rigorosa dos sintomas e da exclusão de outras doenças gastrointestinais sendo as mais frequentes a serem excluídas a Doença de Crohn e a Colite Ulcerativa, exames complementares como a colonoscopia, a tomografia computadorizada, exame de fezes funcional e parasitológico, os exames de intolerância a substâncias como lactose, glicose, frutose, frutanos, sorbitol, xilitol etc.

Ainda não se conhece a causa exata dessa síndrome e, óbvio, quando soubermos ela estará curada, mas sabe-se que são alterações no eixo cérebro-intestino (aqui por nós já tratado), é por isso que a Síndrome é comum em pessoas com um grande momento de stress, sofrem com a ansiedade, transtornos psicológicos como a depressão, esses são os principais, mas o quadro clínico pode surgir sem percebermos nenhuma causa específica.

E o tratamento, primeiro tentar identificar a causa especifica que provoca ou precipita os sintomas e alguns fatores parecem agravar os sintomas, como determinados alimentos álcool (sempre ele) refrigerantes, leite e derivados, comida processada, pão (glúten?), café e chocolate, uma dieta rica em proteínas e fibras, exagero alimentar nas refeições com muitos alimentos gordurosos, períodos de grande stress.

O tratamento consiste então em mudança de hábitos e notadamente sintomático, remédios para diarreia e para a constipação, para as causas que não conseguimos identificar o apoio de um psiquiatra.

Essa é uma situação estressante para médico e o paciente, inúmeras consultas, insatisfação do paciente em não obter o resultado desejado, além de indisposições com os planos de saúde negando a maioria dos exames necessários, requer uma excelente relação médico paciente e ampla explicação do médico sobre seu quadro clínico. TEM QUE TER PACIÊCIA.
Link
NAILTON LYRA

NAILTON LYRA

O Doutor ​NAILTON Jorge Ferreira LYRA é médico e Conselheiro Regional de Medicina e Conselheiro Federal de Medicina representando o Estado do Maranhão

Tags »
Leia Também »
Comentários »
Loading...