MENU

15/01/2022 às 00h00min - Atualizada em 15/01/2022 às 00h00min

Bastidores

Pesquisas

As pesquisas de opinião sobre as Eleições 2022 e eventuais candidaturas ao pleito podem ser consultadas por qualquer cidadão na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle). Ao acessar, o interessado pode obter informações como: número de registro; período em que foi realizado o estudo; margem de erro; nível de confiança; quantidade de entrevistas; nome da entidade que fez o levantamento; e, se for o caso, de quem a contratou. Além de contribuir para tornar o processo eleitoral mais transparente, a medida torna-se especialmente útil para que os eleitores não sejam vítimas de fake news, uma vez que poderão conferir a veracidade do que é divulgado nas redes sociais, por exemplo. Acesse PesqEle. Na primeira tela, preencha o campo “Eleições”, selecionando “Eleições Gerais 2022”; em UF, indique o estado ou se prefere a opção “Brasil”. Caso prefira, é possível refinar a busca adicionando mais elementos. Em seguida, clique em “Pesquisar”. Na segunda tela, serão exibidos os resultados. Clique em cada um para ter acesso ao conteúdo. Para uma análise mais específica, clique no ícone de lupa à direita de cada registro. Na página, poderão ser encontrados detalhes sobre a pesquisa, como a empresa que a realizou, estatísticas sobre o público entrevistado e a metodologia utilizada. Ao final da página, a pessoa pode baixar o questionário completo em PDF e dados relativos aos municípios e bairros abrangidos. A divulgação do resultado, bem como a metodologia utilizada e outras informações sobre pesquisa são de total responsabilidade da empresa que a realiza. A Justiça Eleitoral não realiza qualquer controle prévio sobre o resultado das pesquisas, tampouco gerencia ou cuida de sua divulgação. A norma esclarece, ainda, que o registro de pesquisas eleitorais não implica obrigatoriedade da divulgação dos resultados.

Ataques 

No último dia 12, quarta-feira, o senador Weverton Rocha (PDT) esteve com o ministro da Saúde em busca de ajuda para as famílias atingidas pelas enchentes no Maranhão. Isso foi o suficiente para ele ser bombardeado pelos adversários (até mesmo do grupo liderado pelo governador Flávio Dino), por ser da oposição e ter procurado o ministro, como estivesse se “aliando” a Bolsonaro. 

Reação

Diante dos atasques, o senador Weverton Rocha observou que “todos sabem que sou oposição a Bolsonaro em Brasília. Mas na hora que o Maranhão precisa, eu deixo as diferenças políticas de lado, arregaço as mangas e trabalho com quem for preciso para ajudar o povo. É assim que entendo e que dever ser a política. Feita para quem mais precisa. Por isso estive em Brasília com o ministro da Saúde para pedir medicamentos que estão faltando em nosso estado para combater a onda de gripe e Covid”. Pois é. Deve-se praticar a política com ‘P’ maiúsculo…

Conter alta 

Vários senadores vêm criticando a alta nos preços dos combustíveis — além dos aumentos registrados no ano passado, houve mais um reajuste nesta semana. Para tentar conter esse processo, tramitam no Congresso Nacional projetos de lei como oPL 1.472/2021, do senador Rogério Carvalho (PT-SE), e o PL 3.450/2021, do senador Jader Barbalho (MDB-PA). O projeto de Rogério Carvalho cria uma nova política de preços internos, entre outras medidas. Já a proposta de Jader Barbalho proíbe a vinculação dos preços dos combustíveis derivados de petróleo aos preços das cotações do dólar e do barril de petróleo no mercado internacional.

Números da pandemia

Boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES-MA), divulgado no final da tarde de ontem, registra 59  novos casos de Covid-19 em Imperatriz. Desde o início da pandemia já foram 21.469 casos. A SES não informa o número de mortes até agora, em Imperatriz. Dos 30 leitos de UTI, 17 estão ocupados (56,67%) e 13 livres. Dos 36 leitos clínicos, 26 estão ocupados (72,22%) e 10 livres. Já ocorreram 10.411 mortes no estado. Novos óbitos foram registrados nas seguintes cidades: Bacabal (2), São Pedro dos Crentes (1), Paulo Ramos (1), Imperatriz (1) 
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Tags »
Leia Também »
Comentários »
Loading...