MENU

13/11/2021 às 00h00min - Atualizada em 13/11/2021 às 00h00min

Bastidores

Irregulares

 Em sessão plenária, o TCE-MA decidiu por duas condenações e pagamentos de multa em relação a convênios firmados entre o governo do estado e os municípios de Cururupu e São João do Paraíso. Concordando com o parecer do Ministério Público de Contas, de autoria do procurador Jairo Cavalcanti Vieira, o conselheiro Álvaro César de França Ferreira, relator do processo, julgou irregular o convênio celebrado entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Instituto Unir do Municipal de Cururupu, exercício financeiro de 2006, de responsabilidade de Genilde Matos Maia. Genilde foi condenada ao pagamento de débito de R$ 324.682,70 e aplicação de multa no valor de R$ 32.468,27, correspondente a 10% do valor atualizado do dano causado ao erário. A responsável foi culpabilizada por omissão na prestação de contas referente ao Convênio, que previa melhorias sanitárias domiciliares no município de Cururupu, além de não ter apresentado documentos ou justificativas de defesa. Ainda de acordo com o Parecer do Ministério Público de Contas, desta vez do procurador Douglas Paulo da Silva, o conselheiro Álvaro César de França Ferreira, relator, também julgou irregular o Convênio celebrado entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a Prefeitura Municipal de São João do Paraíso, gestão da prefeita Evaíres Martins do Vale. A gestora e responsável pelo convênio foi condenada a restituir ao erário o valor correspondente ao dano causado no valor de R$ 83.412,99, além de multa no valor de R$ 8.341,29, correspondente a 10% do valor desse dano.

E…

Para quem não se lembra, a ex-prefeita Evaíres Martins do Vale, conhecida como Eva Caju, assumiu a prefeitura de São João do Paraíso no dia 2 de janeiro de 2012, após a cassação do prefeito Raimundo Galdino Leite (Boca Quente), já falecido. Eva era vereadora e foi eleita por unanimidade pela Câmara, concorrendo com o vereador Josemar Barros de Souza. Agora, com a decisão do TCE, começam a aparecer as dores de cabeça provocadas pelas suas ações administrativas... 

Rejeição 

A possível eleição do governador Flávio Dino (PSB) para o Senado não será “mamão com açúcar”, como alguns aliados creem. A pesquisa da Econométrica, amplamente divulgada na semana passada, revela que embora o inquilino do Palácio dos Leões lidere com boa margem a disputa, a rejeição é praticamente a mesma. Na cola dele, o senador Roberto Rocha (sem partido), que tem a metade do seu percentual, mas com rejeição baixa. O governador lidera a corrida com 45,3% das intenções de voto, contra apenas 24,3% de Roberto Rocha. Mas de acordo com o levantamento, 32,3% dos eleitores maranhenses dizem não ter intenção de votar em Dino para senador. A rejeição de Rocha é de 24,3%. O senador ainda não decidiu se vai buscar a renovação do mandato, ou se sai pra governador. 

Sem recuo

Em entrevista ao Bom Dia Mirante, ontem, o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) reafirmou que é caminho sem volta a sua pré-candidatura ao governo, nas eleições de 2022. “A minha pré-candidatura não está mais na fase de especulação. A fase de especulação foi durante as eleições municipais de 2020, mas meu grupo político saiu vitorioso em mais de 40 cidades no Maranhão. Não tem mais volta, não tem mais o que decidir”, afirmou Josimar, que decidiu abrir guerra contra o seu ex-aliado Flávio Dino, após ter a convicção de que não terá seu apoio. 

Apoio

Josimar Maranhãozinho sonha em pegar “carona” com o presidente Jair Bolsonaro e surpreender na corrida ao Palácio dos Leões. Só que se for levado em consideração o resultado do pleito de 2018, não seria grande negócio essa “carona”. É que Bolsonaro conseguiu ganhar em apenas três dos 217 municípios maranhenses – Imperatriz, Açailândia e São Pedro dos Crentes. Tem que torcer que esse quadro tenha mudado, com Bolsonaro no comando do Palácio do Planalto. O presidente vai se filiar ao PL, partido de Maranhãozinho.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Relacionadas »
Comentários »
Loading...