MENU

14/10/2021 às 00h00min - Atualizada em 14/10/2021 às 00h00min

Fora da Pauta

Vitória

Mais uma vitória para o povo do Maranhão! Em breve, os maranhenses já poderão contar com os atendimentos no Hospital de Amor para o tratamento e prevenção do câncer de útero, mama e ovário. A partir de dezembro, mais de 600 mulheres vão ser atendidas diariamente e poderão usufruir desse serviço de forma gratuita, com qualidade de hospital particular.

Afastou

Além de deixar milhares de vítimas, a pandemia do novo coronavírus afastou as mulheres dos exames de mamografia. Segundo estudo da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o número de mamografias realizadas no país, em 2020, foi 42% menor que o ano anterior. Em números absolutos, houve cerca de 800.000 exames a menos em 2020. Considerando a taxa de detecção da mamografia digital, isso pode significar cerca de 4 mil casos de câncer de mama não diagnosticados até o final de 2020.

Preliminares

Os dados preliminares são de mastologistas e pesquisadores da SBM em um estudo que ainda não foi publicado. De acordo com a coordenadora do estudo, Dra. Jordana Bessa, a queda se acentuou a partir de abril de 2020, primeiro mês de distanciamento social. O estudo teve como base o número de mamografias realizadas pelos serviços públicos de saúde brasileiros, disponibilizados pelo DATASUS, um banco de dados de acesso aberto. O levantamento comparou o número de mamografias realizadas em 2019 e 2020, em mulheres com idade entre 50-69 anos. Mamografias de instituições privadas não foram incluídas.

Negativa

O Maranhão mais uma vez foi destaque na mídia nacional de maneira negativa. É que o cantor João Gomes levou um calote de um contratante, que sumiu horas antes do evento sem acertar o restante do cachê. Em respeito ao público, o artista subiu ao palco e fez apresentação completa. João mostrou compromisso, educação e respeito com seus fãs.

Temporárias

O deputado federal e ex-secretário de Segurança do Maranhão, Aluísio Mendes, criticou nas redes sociais o instituto da saída temporária que beneficia apenados nos presídios em todo o Brasil. Aluísio entende que as leis precisam ser melhoradas para que as saídas temporárias sigam acontecendo e lembrou que quem quiser ter o direito de passar datas importantes ao lado da família, não poderia cometer crimes. “Leis frouxas, impunidade e a farra dos saidões. É simples! Quem quer convívio social e celebrar datas comemorativas em família, não cometa crimes”, afirmou.

Equívocos

O deputado federal maranhense ainda destacou que os noticiários dos próximos dias irão comprovar o equívoco desse benefício e reafirmou seu posicionamento contrário às saídas temporárias. “A pior tristeza é acompanhar o resultado disso nos próximos noticiários. Sou CONTRA os saidões”, finalizou.

Não voltam

O pior é que mais de quarenta por cento dos presos que saem não voltam após o final do prazo. Voltam, sim, para o crime, assaltando, roubando e cometendo assassinatos.

Festejando

Por iniciativa dos filhos e netos, o bancário aposentado do Banco da Amazônia, Domingos Marinho, comemorou mais um aniversário no sábado em Goiânia, onde está em tratamento, e boa parte da família Marinho esteve presente como forma de prestar a ele homenagem. Infelizmente, não pude comparecer e enviei meus parabéns para ele através dos filhos.

Seco

Quem esteve passeando pelo rio Tocantins no domingo pôde perceber que ele continua com seu nível baixo, e muito, fazendo com que as praias do Meio, Cacau, Urubu e Maia estivessem praticamente de fora. Apesar das praias fora, os barraqueiros não estão mais nos locais, pois a qualquer momento as águas sobem e serão obrigados a sair às pressas.
Link
WILLIAN MARINHO

WILLIAN MARINHO

WILLIAN MARINHO é colunista de política em O Progresso

Relacionadas »
Comentários »
Loading...