MENU

10/09/2021 às 00h00min - Atualizada em 10/09/2021 às 00h00min

Bastidores

Oposição tucana

Contra a vontade do deputado Aécio Neves, o PSDB assumiu de vez sua condição de opositor ao Governo Jair Bolsonaro. Tucanos já vinham se manifestando contra, mas agora, com o pronunciamento de Bolsonaro no dia 7 de Setembro, o partido oficializou a oposição. Bom para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), inimigo político do Palácio Planalto, porque o seu pré-candidato à sucessão estadual é do PSDB, o vice-governador Carlos Brandão. Inclusive, o vice já aumentou o tom contra Bolsonaro, se posicionamento favorável ao impeachment. “O PSDB, mais uma vez, mostra compromisso com o Brasil ao se posicionar pelo impeachment de Bolsonaro. O brasileiro não pode ser penalizado por um desgoverno que desdenha da crise sanitária, se perde na economia e desrespeita a Constituição’, afirmou Brandão. No Twitter, Flávio Dino  disse: “Muito importante a declaração do PSDB em oposição a Bolsonaro. Precisamos de firmeza e amplitude para conter o golpe de Estado deflagrado por Bolsonaro e assegurar a eleição de 2022. É ótimo que pessoas que não são de esquerda se manifestem contra Bolsonaro. Não é hora de tribunal sobre o passado, e sim de união contra uma ditadura. Se tivermos êxito, aí teremos a eleição de 2022 para debater o passado e o futuro. Se não, o debate será no cárcere ou no exílio”.
 

E agora?

Com a decisão do PSDB em assumir posição contrária ao governo, como fica o senador Roberto Rocha, ainda filiado ao partido? Vai ficar até quando na sigla tucana? Como se sabe, RR é defensor do presidente Bolsonaro e não se sentiria confortável no partido. Voa quando do ninho tucano?
 

E...

Embora o PSDB esteja agora aliado ao Palácio dos Leões, tem tucano alfinetando o governador Flávio Dino. Sobre a postura do governador de criticar o presidente Bolsonaro por garantir que não cumprirá decisões judiciais, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) disse que “Flávio Dino é o governador dos discursos, da incoerência, demagogia e hipocrisia ou seria cara de pau mesmo? Usa de todos os meios para não cumprir decisões judiciais, seja na saúde ou em outras áreas”. Pelo jeito, vai espalhar penas desse ninho para todos lados…
 

Três

Dois 21 parlamentares maranhenses (18 deputados federais e 3 senadores), apenas três mostraram a cara nas manifestações de 7 de Setembro. Foram os deputados Aluísio Mendes (PSC) e Pastor Gil (PL) e o senador Roberto Rocha. A maioria da bancada maranhense é contrária ao Governo Bolsonaro.
 

Já?!

Começando mais cedo do que se esperava as perseguições por conta das eleições de 2022 ao governo do estado. O prefeito de São Mateus, Ivo Aragão, teria demitido um antigo aliado, Atanildo Oliveira, por ter declarado apoio ao senador Weverton Rocha (PDT), pré-candidato a governador. Consta que ele tomou a atitude atendendo pedido do ex-prefeito Miltinho Aragão, seu tio, que apoia o vice-governador Carlos Brandão.
 

Harmonia

O procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu a separação dos Poderes e o respeito aos devidos processos legal, legislativo e administrativo – recursos de ferramentas da institucionalidade – como forma de garantir o Estado Democrático de Direito. “A independência entre os Poderes pressupõe harmonia. Sem esta, o equilíbrio transfigura-se em conflito permanente”, afirmou, em pronunciamento no início da sessão Plenária do Supremo Tribunal Federal (STF). Aras destacou que, como instituição constitucional permanente, o Ministério Público brasileiro segue trabalhando pela sustentação da ordem jurídica e democrática, “pois não há estabilidade e legitimidade fora dela”.
 
 
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Relacionadas »
Comentários »
Loading...